PoliciaSLIDE

Segurança Pública do CE confirma mortes de alagoanos entre reféns e suspeitos em Milagres

Jovens de Delmiro Gouveia estão entre suspeitos e maceioense como refém que morreu com esposa e filho | Por Jota Silva | 08|12|2018 - 21:14

Foto: Reprodução BandNews 

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) divulgou a identificação dos seis reféns e de dois dos oito suspeitos mortos em um confronto da polícia com assaltantes de bancos, ocorrido nesta sexta-feira (7), no município de Milagres, região do Cariri cearense. Também foram divulgados os nomes dos três homens presos na ação policial.

O núcleo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), em Juazeiro do Norte, identificou Mackson Junior Serafim da Silva, conhecido como “Juninho”, 26, que é natural de Capela, em Sergipe, mas morava em Delmiro Gouveia, em Alagoas, onde tem familiares. Também foi identificado pelo Pefoce Lucas Torquato Loiola Reis, 18, natural de Delmiro Gouveia.

Conforme a SSPDS, os dois eram integrantes de um grupo interestadual especializado em ataques a instituições financeiras, que preparava um ataque a agências bancárias localizadas nos municípios de Milagres ou Missão Velha, ambos na região do Cariri cearense. O plano criminoso foi evitado depois de uma troca de informações de inteligência entre as polícias de Sergipe, Alagoas, Bahia e Ceará.

A Segurança Pública confirmou que o confronto entre policiais e assaltantes resultou na morte de 14 pessoas, sendo oito suspeitos e seis reféns. A Perícia Forense identificou um dos reféns como Cícero Tenório dos Santos, 60, natural de Maceió (AL). Ele estava com a esposa, Claudineide Campos de Souza Santos, 41, natural de São José do Belomonte (PE), e o filho Gustavo Tenório dos Santos, 13, natural Jabaquara (SP). Todos morreram na ação.

Outros reféns mortos que tiveram os nomes divulgados tratam-se de Vinícius de Souza Magalhães, 14, natural de São Paulo (SP), e o pai, o empresário João Batista Campos Magalhães, 49, natural de Serra Talhada (PE). Além deles, também foi identificada Francisca Edneide da Cruz Santos, 49, natural de Brejo Santo (CE).

O confronto entre as polícias e assaltantes de banco também resultou na prisão de três pessoas suspeitas de integrarem a quadrilha interceptada. Uma delas é Robson José dos Santos, 36, natural de Aracaju (SE). Ele foi preso em uma ação das polícias Civil e Militar, no momento em que tentava fugir em uma van, na cidade de Brejo Santo.

Conforme a investigação policial, Robson conseguiu escapar do cerco policial na madrugada do confronto e se escondeu na casa de uma moradora de Milagres. “Ele estava armado e, já no início da manhã, trocou de roupas e fugiu, deixando para trás suas vestes e uma espingarda calibre 12, desmontada, material apreendido pelos policiais. Ele foi autuado em flagrante por integrar organização criminosa, roubo e sequestro”, informou nota da Segurança Pública do Ceará.

Os outros dois presos foram identificados como Gian Sidney Wynne Santos, 25, natural de Laranjeiras (SE), e o cearense Cícero Rozelir da Silva Caldas (34), ambos com passagens pela polícia do Ceará por receptação, desobediência, corrupção ativa, crimes de trânsito, posse irregular de arma de fogo e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Os dois foram autuados por integrar organização criminosa e roubo.

Confronto em Milagres

A investigação apontou que, durante a madrugada, um grupo criminoso rendeu um carreteiro, tomou a carreta-baú dele e a atravessou em um trecho da BR-116, fechando o acesso à cidade de Milagres, para onde seguiram com o objetivo de roubar duas agências bancárias.

As informações apuradas pela polícia indicam que, ainda na ação na rodovia federal, os criminosos levaram como reféns para as unidades bancárias algumas pessoas interceptadas por eles.

Guarnições policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar (BPChoque) surpreenderam o grupo criminoso no momento em que tentava roubar as agências bancárias e houve uma intensa troca de tiros, que teria durado cerca de 20 minutos.

Durante o confronto, sete dos assaltantes foram baleados, sendo que cinco deles morreram no local e dois foram socorridos para unidades hospitalares da cidade, onde também não resistiram aos ferimentos. Outro suspeito morreu já no município de Barro, durante uma troca de tiros com policiais.

Seis dos reféns levados pelos assaltantes também morreram no tiroteio ocorrido em Milagres. Ainda não há informação oficial se elas foram atingidas pelos criminosos ou por disparos efetuados pelos policiais.

Foram apreendidos na ação três pistolas (calibres 9 mm, 380 e .40), uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 38, além de explosivos, e quatro carros que estavam com a quadrilha, sendo uma caminhonete S10 e outra L200 (roubada em Nossa Senhora do Socorro – SE), uma Saveiro, um Corsa; um Celta e uma caminhonete Ranger, estes dois últimos roubados na BR-116.

Fotos: SSDPS/CE

Fonte: Correio Noticias

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar