Blog Kleverson LevyBLOGSSLIDE

BLOG DO KLEVERSON LEVY: Eleição para mesa diretora da ALE é sinal que o ‘novo’ será o ‘velho’ na casa

Parlamentares eleitos e reeleitos estiveram reunidos para declararem apoio ao nome do deputado estadual Marcelo Victor (SD) à presidência da Casa de Tavares Bastos | 03|01|2019 { 17:05 }

Deputados estaduais declaram apoio a Marcelo Victor (SD) para presidência da ALE / Foto: Cortesia
 

Fato verdade que uma imagem vale mais que mil palavras. Basta observar a ‘cara de felicidade’ do deputado estadual Marcelo Victor (SD) que já é considerado – antes mesmo da votação acontecer – o futuro presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

Em dezembro passado, o Blog Kléverson Levy divulgou que Marcelo Victor – vulgo o deputado ‘elétrico’ – seria presidente com a média de 21 votos dos parlamentares eleitos e reeleitos em 2018. Contudo, a foto desta matéria comprova que a votação para eleger MV chega na casa dos dezenove (19), o que ainda garante maioria, e há mais dois deputados que ficaram de fora da foto oficial.

São eles na foto: Davi Davino (PP), Inacio Loiola (PDT), Marcos Barbosa (PPS), Dudu Ronalsa (PSDB), Léo Loureiro (PP), Davi Maia (DEM), Paulo Dantas (MDB), Francisco Tenório (PMN), Ângela Garrote (PP), Tarcizo Freire (PP), Flávia Cavalcante (PRTB), Marcelo Beltrão (MDB), Yvan Beltrão(PSD), Galba Novaes (MDB), Cabo Bebeto (PSL), Cybele Moura (PSDB), Bruno Toledo (PROS) e Gilvan Barros Filho (PSDB).

O interessante é que as articulações de bastidores são ‘pesadas’ e mostram que – eleito MV – a casa de Tavares Bastos será comandada pelo ‘novo’ que é o ‘velho’ dentro do legislativo estadual. Até os deputados que saíram vitoriosos da eleição de outubro de 2018 declaram apoio ao grupo que é comandado por Marcelo Victor e Paulo Dantas (MDB).

Ou seja, muitos disseram durante o período eleitoral que fariam a “nova política” quando ocupassem uma cadeira na Casa de Tavares Bastos. Ao que se vê, portanto, é que a composição para a futura mesa diretora da ALE está sob o domínio de quem já conhece – de fato – tudo o que deve ser ‘partilhado’ entre os pares para ficar no comando da casa.

Independência

Como escrevi anteriormente, nem bem o governador Renan Filho (MDB) terá influência na nova composição em que o tio-deputado Olavo Calheiros (MDB) ficou de fora dessa ‘união’. Aliás, os novos e velhos deputados estaduais reforçam uma ‘independência’ que se distancie do Palácio República dos Palmares.

Afinal, após o pleito de outubro de 2018 ainda há parlamentar (eleito e reeleito) ‘insatisfeito’ com o próprio governador RF. Porém, como se sabe, quem tem o mandato tem voz e vez em decisões políticas dentro e fora da ALE.

Já Marcelo Victor fica com o domínio da Assembleia Legislativa de Alagoas pelos próximos dois anos, no biênio 2019/2020, ao lado de seus novos ‘amigos’ de parlamento na Casa de Tavares Bastos.

Por fim, reitero: Qual será o caminho a ser seguido pelos novos deputados estaduais eleitos em Alagoas?

Eis que eles (os parlamentares) devem demonstrar quando assumirem os mandatos. Espera-se que seja pela boa política em Alagoas e em defesa dos alagoanos!

Será?

Fonte: Kleverson Levy

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar