Brasil

Preço do feijão assusta consumidores

MARIA MACIEL| 13TH FEV '19

Foto: TNH1

Quem foi ao supermercado na última semana já deve ter percebido que o preço do feijão carioca subiu e muito! Nesta semana, comprei o produto a R$ 9,50 numa rede atacadista. Nas minhas contas (considerando a última compra que fiz há 15 dias), foi um aumento de mais de 50%. Aumento que pesa no bolso do consumidor, que tá acostumado a ter o tradicional feijão com arroz no prato de todo dia.

Essa alta do feijão foi registrada em várias capitais brasileiras. E a explicação está na safra do produto. Os maiores produtores de feijão do país estão concentrados no Paraná e em Minas Gerais. Nesses estados, a safra foi afetada pela estiagem e a quantidade de grãos ficou abaixo do esperado.

De acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de janeiro, divulgados na última terça-feira, dia 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o país deve colher 2,929 milhões de toneladas de feijão em 2019, uma queda de 1,5% em relação ao resultado do ano passado.  A estimativa é bem abaixo do consumo doméstico que gira em torno de 3 milhões de toneladas por ano.

De acordo com o IPCA, o preço do feijão carioca aumentou 19,76% em janeiro, mas nas prateleiras, o aumento parece bem maior do que mostra a pesquisa.

E o preço vai continuar nas alturas? A previsão é que essa alta no preço do feijão  permaneça ainda por um bom tempo, pelo menos até a chegada da próxima safra que deve ocorrer no final de abril.

Até lá, o jeito é pesquisar, diminuir o consumo e buscar alternativas mais baratas para substituir o feijão, até que os preços voltem ao normal. Uma boa saída também é comprar o produto a granel nos mercados da cidade, pois os preços costumam ser melhores.

Outros produtos

Outro item que apresentou um aumento considerável no seu preço médio foi a batata inglesa, cujo quilo custava R$ 3,94 e neste mês ficou em torno de  R$ 6,90, ou seja, sofreu aumento de quase R$3.  Em alguns supermercados de Maceió, o preço é ainda maior e chega a custar R$8,90.  No ano passado, por conta da grande quantidade, a batata chegou a ser vendida por R$0,99.  Que diferença, hein?

A safra de batata em 2019 também deve ser 7,0% menor que a de 2018,  e isso tem reflexo no custo ao consumidor. Com uma grande demanda e uma oferta menor do produto, a tendência é o preço subir. 

Fonte: TNH1 

 

 

 

 

 

 

 

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar