EsportesSLIDE

Partida do Brasileirão terá arbitragem feminina pela primeira vez em mais de uma década

Publicado às 14:21 | de 21/05/19 | Por Cido Vieira

Crédito: Kin Saito – Divulgação – CBF

Após quase 14 anos, o Brasileirão da Série A terá uma mulher apitando novamente. Escolhida para comandar o embate CSA x Goiás marcado para a próxima segunda (27), Edina Alves quebrará um paradigma vigente em quase duas décadas sem a presença feminina no apito na elite nacional.

O último jogo do Brasileirão Série A arbitrado por uma mulher ocorreu na temporada 2005. Naquela oportunidade, Silvia Regina foi a escolhida para apitar o duelo entre Fortaleza e Paysandu, pelo segundo turno da competição. Curiosamente, a ex-árbitra será a supervisora do VAR (árbitro de vídeo) no Rei Pelé, em Maceió.

A escolha da árbitra paranaense partiu de Leonardo Gaciba. O ex-árbitro e agora presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, classificou o momento como um marco para a arbitragem nacional, e de total merecimento por parte Edina Alves.

– Eu só consigo ver meus árbitros como pessoas iguais. Acho que ela serve como exemplo não só para mulheres, mas para todos. A Edina era bandeira, abriu mão do escudo da FIFA, de árbitra internacional, porque tinha o sonho de ser árbitra central. Então, ela voltou às categorias de base, começou a apitar na base, largando o escudo internacional de auxiliar. Ela já conseguiu alcançar o quadro internacional como árbitra central e, hoje, está chegando na Série A. Para mim, ela é um exemplo para todo mundo – destacou.

Edina Alves estará acompanhada de Neuza Back, e de Emerson Augusto de Carvalho – auxiliar na Copa do Mundo da Rússia. A dupla feminina, juntamente com Tatiane Camargo – que ainda se recupera de uma lesão – estará na Copa do Mundo Feminina da França, cujo o início será no mês de junho.

Na concepção de Gaciba, a escalação às vésperas da Copa do Mundo dará ainda mais confiança para a atuação das brasileiras no Mundial.

– O time brasileiro que vai para o Mundial chega como um dos mais fortes do mundo. E eu tenho certeza que essa escala na Série A vai dar muito mais força mental para elas para chegarem ao Mundial e fazer um excelente trabalho – concluiu.

Fonte: Torcedores

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar