MundoSLIDE

Quatro alpinistas morrem no topo do monte Everest

Superlotação pode ter contribuído para as mortes. O período entre o fim de abril e o mês de maio é considerado mais vantajoso para escalada | Por Maylson Honorato | 24|05|2019 às 21:14

Indiano precisou de socorro, mas superlotação impediu atendimento | FOTO: AFPA morte de quatro alpinistas no Everest, o pico mais alto do mundo, foi confirmada nesta sexta-feira (24) pelas autoridades napalesas. Dois eram indianos, um austríaco e o outro nepalês. Desde o início da alta temporada na região, oito pessoas morreram na tentativa de chegar ao topo da montanha, que fica entre o Nepal e o Tibete.

De acordo com uma agência de viagens da região, a quantidade de pessoas na região pode ter contribuído com as mortes. Duas das vítimas mais recentes, a indiana Kalpana Das, 52 anos, e o indiano Nihal Bagwan, 27 anos, chegaram ao topo e morreram na descida.

“Ele [o indiano] ficou bloqueado no engarrafamento durante mais de 12 horas e estava esgotado. Os guias trouxeram-no para o acampamento 4 e ele morreu no local”, relatou Keshav Paudel, da agência Peak Promotions.

Nesta temporada, de acordo com os dados divulgados pelas autoridades nepalesas, 550 alpinistas alcançaram o topo do Everest até essa quinta-feira (23). Devido às condições meteorológicas, abril é maio são considerados meses favoráveis para a escalada.

Fonte: G1

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar