Home NotíciasPolicia SSP prende 4 e evita explosão de caixa eletrônico que aconteceria no Sertão

SSP prende 4 e evita explosão de caixa eletrônico que aconteceria no Sertão

Por Alagoas Brasil Noticias

Grupo agia em Monteirópolis, Jacaré dos Homens, Pão de Açúcar e mais dois estados

ASSALTANTES

Na manhã desta terça-feira (12) a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP-AL) apresentou mais quatro suspeitos de envolvimento em explosão de caixas eletrônicos e assaltos a bancos no interior de Alagoas. Eles foram capturados no final de semana quando planejavam ação na região de Monteirópolis, no Sertão do Estado. Os quatro fazem parte de um dos três grupos de quadrilhas que têm atuado em Alagoas. Além de Monteirópolis, Jacaré dos Homens e Pão de Açúcar também faziam parte da rota da quadrilha.

ASSALTANTES 3

Foram detidos três da mesma família: Antônio Semeão, Dayane Semeão e Paulo Vítor Semeão. David Belisário foi o quarto suspeito preso no interior. Todos os quatro são alagoanos. Eles se juntam aos baianos Alexandro dos Santos e Sidney Pereira Lima, presos em Inhapi e apresentados na quinta-feira (7), e que são de outra quadrilha. São seis detidos até o momento e as investigações prosseguem.

Além das cidades do interior de Alagoas mencionadas, os quatro apresentados também são suspeitos de assaltos a bancos no interior de Pernambuco e Rio Grande do Norte. A quadrilha tem membros de outros estados, segundo informou o secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior.

Participam das investigações a Polícia Civil de Alagoas com efetivo da Serb (Seção Especial de combate a Roubos a Bancos) que faz parte da Deic (Divisão Especial de Investigação e Capturas), o Tigre (Tático Integrado de Resgates Especiais), o Ministério Público através do Gecoc (Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas), a Polícia Militar por meio da Copes (Companhia de Operações Especiais do Sertão) e do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). Também foi destacada a integração com as inteligências das polícias de outros estados.

(Foto: Sandro Lima)

Comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio; delegado da Serb-Deic, Vinícius Ferrari; secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior; delegado-geral da PC, Paulo Cerqueira; e o comandante do Policiamento da Capital, coronel Claudivan Albuquerque

O delegado-geral da PC, Paulo Cerqueira, destacou que os crimes de assaltos a bancos com explosão de caixas eletrônicos oferecem grande dificuldade de identificar os suspeitos, uma vez que os meliantes costumam praticar os delitos com o rosto coberto. Segundo o delegado-geral, o índice deste crime em Alagoas é um dos menores em comparação com outros estados.

O delegado da Serb, Vinícius Ferrari, responsável pelas investigações, ressaltou o apoio de todos os órgãos e inteligências dos demais estados e falou sobre o envolvimento dos detidos.

“Paulo Vítor vinha cometendo assaltos, mas estamos investigando os crimes contra banco. Ele nega, mas foi visto com dois dos carros queimados antes dos ataques. Ele foi visto em uma Ecosport que foi encontrada queimada em Pão de Açúcar e em um Uno Vivace achado na ponte de Pão de Açúcar”, disse o delegado da Serb.

Vinícius disse que Dayane era responsável por, após assaltos, levar comida e roupa limpa para o esconderijo onde Paulo Vítor, seu irmão, estava. Antônio já chegou a ser preso com Paulo Victor e outros suspeitos. Eles portavam explosivos, armas e HT, rádios comunicadores no momento da prisão. Já David estava sempre dando cobertura ao grupo e chegou a esconder Antonio. Ele assumiu que conhecia o grupo por ser da mesma cidade, mas negou participação. Apenas David não tinha passagem pela polícia.

Crime

Sobre o tipo do crime, o delegado Vinícius Ferrari afirmou que, na maioria dos casos, os suspeitos não têm conhecimento sobre onde fica o cofre das agências. “Quase que 80% ou mais das explosões, nada é levado. Eles têm muito explosivo e coragem. Mas às vezes vão em caixa vazio e em banco não abastecido. A estatística nacional diz que 60 % a 80% das explosões não surtem resultado e os caixas não se rompem. O prejuízo é externo, apenas material”, encerrou.

(Foto: Sandro Lima)

Os quatro foram apresentados à imprensa nesta terça-feira

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário