Home NotíciasEsportes Libertadores: Atlético Nacional busca bicampeonato diante do Independiente del Valle

Libertadores: Atlético Nacional busca bicampeonato diante do Independiente del Valle

Por Alagoas Brasil Noticias
   (Crédito: Reprodução Futebol Interior)

Quase seis meses se passaram desde o início da competição. Mas, nesta quarta-feira, a partir das 21h45, em Medellín, enfim, conheceremos o grande campeão da Copa Libertadores da América. De um lado, uma camisa tradicional e campeã do continente em 1989, além equipe de melhor campanha da primeira fase: é o Atlético Nacional, da Colômbia. De outro, o surpreendenteIndependiente del Valle, do Equador, que esteve perto da eliminação em diversos momentos e que busca repetir o feito da LDU, em 2008.

No jogo de ida, empate por 1 a 1. A equipe colombiana vencia até os minutos finais, mas não fez questão de ir pra cima para tentar fazer o 2 a 0, o que daria imensa vantagem. Os equatorianos acreditaram até o final e acharam a igualdade, o que mudou todo o cenário: vale lembrar que, na final, gol fora não é critério de desempate. Dessa maneira, qualquer empate leva a decisão para a a prorrogação.

FAVORITO?
O Atlético Nacional fez a melhor campanha na primeira fase, sem nenhuma derrota e sem nenhum gol sofrido em seis jogos – cinco vitórias e um empate no Grupo 4, que também tinha Huracán, Peñarol e Sporting Cristal.

Nas oitavas de final, garantiu um empate sem gols com o Huracán na Argentina e depois venceu por 4 a 2 dentro do Atanasio Girardot.

Mais tarde, nas quartas de final, perdeu para o Rosário Central por 1 a 0, fora, e conseguiu reverter com vitória por 3 a 1 em Medelín.

Depois, nas semifinais, vitórias sobre o São Paulo: colombianos venceram, no Morumbi, por 2 a 0 e, em casa, por 2 a 1.

As partidas diante do Tricolor foram recheadas de polêmicas: no jogo de ida, o zagueiro Maicon tomou vermelho, e, na volta, Hudson sofreu pênalti não marcado pelo árbitro.

O AZARÃO
O Independiente del Valle vem assombrando a América do Sul desde a primeira fase: no último lance do segundo jogo contra o Guaraní, no Paraguai, o rival perdeu um pênalti e se garantiu na fase de grupos. No grupo 5, se classificou em segundo, somente atrás do Atlético-MG e à frente de Colo-Colo e Melgar. Nas oitavas de final, teve pela frente o atual campeão da Libertadores. Porém, o River Plate não teve forças para reverter o 2 a 0 contra e venceu o segundo jogo por apenas 1 a 0 no Monumental de Nuñes.

Nas quartas de final, o mexicano Pumas fez frente e conseguiu levar a decisão para os pênaltis após o 3 a 3 no agregado. Entretanto, o del Valle foi perfeito e fez 5 a 3. Nas semifinais, ainda deu show diante do Boca Juniors, contra quem teve suas melhores exibições até aqui – vitória por 2 a 1 em Quito e por 3 a 2 em Buenos Aires, com direito a uma falha grotesca do goleiro Orión.

HISTÓRIA
Esta é a primeira vez em 25 anos que a final da Libertadores não terá nem um brasileiro, nem um argentino na grande final da competição. A última ocasião em que isso se repetiu foi em 1991, quando Olímpia e Colo-Colo decidiram a grande competição continental. Além disso, o del Valle pode ser a primeira equipe campeã do maior torneio das Américas, mas que não possui o campeonato nacional – até hoje, o São Caetano, em 2002, foi quem chegou mais perto, quando perdeu a final para o Olímpia, nos pênaltis, no Pacaembu.

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário