Home NotíciasEsportes No Rei Pelé, defesa falha e CRB perde de virada para o Brasil-RS por 2 a 1

No Rei Pelé, defesa falha e CRB perde de virada para o Brasil-RS por 2 a 1

Por Alagoas Brasil Noticias
Ainda em 3º lugar na Série B, Galo vacila em lances capitais e decepciona em casa
crb_x_brasil_de_pelotas_lance_10
O CRB frustrou o seu torcedor na noite desta sexta-feira (29). Em mais um desafio pela Série B do Brasileiro, o Galo voltou a campo para compromisso diante do Brasil de Pelotas, no Estádio Rei Pelé, mas não conseguiu fazer o dever de casa contra o time gaúcho. Até abriu o marcador logo de início, mas falhou com Flávio Boa Ventura e Júlio César, cedendo a virada à equipe visitante e amargando nova derrota no Trapichão.
E apesar do resultado negativo, o Galo segue em 3º, ainda com 32 pontos, mantendo-se nesta posição ao menos até a rodada seguinte, já que tem uma vitória a mais que o Atlético-GO. Porém, no complemento da 18ª rodada, o representante alagoano pode ver Ceará e Vasco se distanciarem no topo da tabela, na noite deste sábado. 
CRB 1×2 Brasil de Pelotas
Confira os gols da partida válida pela 18ª rodada do Brasileiro da Série B 2016
Imagem de Amostra do You Tube
Agora, o Galo já começa a voltar as atenções para o duelo contra o Luverdense, terça-feira que vem, em Lucas do Rio Verde-MT. Para este compromisso, o técnico Mazola Júnior já poderá contar com o atacante Wellinton Júnior, que cumpriu suspensão automática, enquanto o departamento jurídico do Galo tenta contornar a punição imposta pelo STJD ao volante Olívio, pego em exame antidoping.
A baixa da vez, porém, será o também volante Somália, que recebeu o terceiro cartão amarelo.

Roger Gaúcho não fez boa partida e acabou substituído

Jogo equilibrado
A partida teve início com o Brasil partindo para cima, mas foi o Galo quem abriu o marcador logo aos cinco minutos, quando Luidy avançou pela esquerda e sofreu falta na entrada da área. O zagueiro Diego Jussani foi para a cobrança e soltou uma bomba. Rasteira, a bola furou a barreira e morreu no canto direito do goleiro Eduardo Martini: 1×0.
Porém, o gol não intimidou o time gaúcho, que respondeu em boa jogada pela esquerda aos 18 minutos, quando Diogo Oliveira cruzou com efeito e viu a redonda tocar o travessão antes de sair pela linha de fundo. Júlio César quase se deu mal no golpe de vista.
O Galo tinha dificuldade para superar a marcação do time rival, com o Brasil a explorar o erro da equipe adversária. O jogo seguiu equilibrado, até que o CRB quase ampliou a vantagem aos 32 minutos. O lateral Diego avançou pela esquerda, livrou-se da marcação e chutou forte da entrada da área, com a bola explodindo no travessão.

Zé Carlos também não esteve bem e deu lugar a Neto Baiano

O CRB ainda teve chance com Matheus Galdezani, que chutou forte para boa defesa de Eduardo Martini, mas foi o Brasil quem marcou após desperdiçar duas oportunidades, já aos 46 minutos. Na falha do zagueiro Flávio Boa Ventura, o atacante Ramon deixou Jussani na saudade e chutou rasteiro de fora da área, acertando o cantinho esquerdo de Júlio César, sem chance para o goleiro: 1×1.
Nova falha e virada gaúcha
Os times voltaram os mesmos para o segundo tempo, mas não demorou muito e Mazola processou duas alterações em sequência: Zé Carlos deu lugar ao também atacante Neto Baiano, enquanto Roger Gaúcho saiu para a entrada de Eder, outro meio-campista. O Galo, porém, continuou a errar passes, facilitando a vida do time visitante, que chegou ao segundo em nova falha da defesa regatiana.

Volante Matheus Galdezani disputa bola pelo alto

Aos 28 minutos, Nathan – que entrou na etapa final – foi lançado em velocidade e se antecipou a Bocão e Júlio César, que falhou feio no lance. Mais rápido, o atacante do Brasil tocou por entre as pernas do goleiro regatiano e finalizou para o gol vazio, calando o Trapichão: 2×1.
Já aos 33, foi a vez de o volante Somália dar lugar ao atacante Rodolfo. O Galo partiu para cima nos minutos finais, deixando o jogo ainda mais aberto e se expondo ao contragolpe, mas não criou o bastante para merecer ao menos o empate, com o time visitante a gastar o tempo para administrar o grande resultado.

Atacante Ramon comemora o primeiro gol do Brasil no jogo

Tanto que a última chance real de gol saiu já aos 48 minutos, quando Rodolfo recebeu pela esquerda, fintou dois e soltou uma bomba de fora da área, com a bola raspando o travessão.

Nathan aproveita a falha do goleiro regatiano e define vitória de virada

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário