Anadia/AL

28 de novembro de 2021

Anadia/AL, 28 de novembro de 2021

Cabo eleitoral atropela seis pessoas após ser vaiado em comício em Mata Grande

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 7 de setembro de 2016

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
201609071841_640f16c747

Vítimas foram levadas para hospitais do Sertão de Alagoas.

201609071841_640f16c747

No final da tarde desta quarta-feira (7), seis pessoas ficaram feridas após um cabo eleitoral ser vaiado em um comício de um adversário e ter um ataque de fúria na cidade de Mata Grande. Após ser xingado no ato político, Plínio Barbosa deu ré no seu veículo – uma Saveiro -. de forma brusca e atropelou os adversários políticos. As vítimas foram encaminhadas para Unidade Mista Joaquim Paulo Oliveira, localizada em Mata Grande. 

De acordo com o delegado Rodrigo Cavalcante, titular da Regional de Delmiro Gouveia, populares entraram em contato com a Polícia Civil para denunciar o caso. Após o atropelamento, populares retiraram o cabo eleitoral do interior do veículo e o espancaram, inclusive, com pedaços de madeira. O estado de saúde de Barbosa é considerado grave.

“Até o momento, o que sabemos é que, após ser vaiado, este cidadão que estava no comício dos adversários deu ré no veículo e atingiu as pessoas. Logo depois, ele foi espancando. Essas pessoas que o agrediriam podem responder por lesão corporal. Um inquérito vai ser aberto para apurar toda esta situação”, explicou o delegado. 

Nas redes sociais, circulam vídeos mostrando toda a ocorrência. Nas imagens, é possível constatar que sob forte vaias Barbosa se distancia dos populares e, logo depois, dá ré bruscamente. Logo em seguida, é possível ouvir os pedidos de socorro. As vítimas foram encaminhadas para as unidades de saúde por populares. 

Logo depois do atropelamento, amigos e familiares das vítimas saíram em busca do cabo eleitoral. “O veículo ficou sem ter para onde ir e o condutor foi retirado do interior do carro. Ele foi espancado por muita gente. Na verdade, não sei como ele ainda conseguiu resistir a tantos golpes. Infelizmente, essa região de Alagoas segue sem nenhuma lei”, lamentou o aposentado Ferreira da Silva, de 63 anos. 

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=HqANLF4LrLA[/youtube]

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter