Home NotíciasEsportes PRESIDENTE DO PALMEIRAS NEGOCIA RENOVAÇÕES DE CUCA E MATTOS

PRESIDENTE DO PALMEIRAS NEGOCIA RENOVAÇÕES DE CUCA E MATTOS

Por Alagoas Brasil Noticias

O Palmeiras vai muito bem dentro de campo – o clube é o líder isolado do Campeonato Brasileiro, com 57 pontos, e está vivo na Copa do Brasil -, mas os planos para a próxima temporada ainda estão indefinidos, já que o presidente Paulo Nobre termina seu mandato em dezembro. O técnico Cuca e o diretor de futebol Alexandre Mattos ainda não estão garantidos em 2017.

Em entrevista coletiva realizada nesta terça-feira (4), na Academia de Futebol, Paulo Nobre revelou que o planejamento para 2017 já está sendo feito, mas que todas as decisões terão de passar pelo crivo do próximo mandatário, que será Maurício Galiotte, candidato único no placdeito.

Obviamente já es
tá tendo um estudo para podermos planejar o ano de 2017. Isso é uma coisa interna, que sem dúvida vai passar pelo próximo presidente assim que ele estiver eleito. Vai ser um governo de transição. Vai dar uma continuidade a esses últimos quatro anos. Mas é uma gestão diferente, tem de passar por ele essas decisões
“, disse Nobre.

Não discutimos na opinião pública o que acontecerá em 2017. São conversas internas, que obviamente já estão acontecendo. É uma coisa interna, que só virá a público pelo próximo presidente“, completou.

Outras renovações pendentes

Além de Cuca e Mattos, o Palmeiras ainda negocia a renovação de contrato de outros jogadores do atual elenco.

Os destaques são o goleiro Jaílson, o lateral esquerdo Zé Roberto, que, aos 42 anos, ainda não decidiu se vai se aposentar ao final do ano, e o volante Gabriel.

Porém, o zagueiro Roger Carvalho e o atacante Alecsandro também estão na mesma situação e tem contrato com o Verdão apenas até dezembro deste ano.

Apoio irrestrito de Nobre

Se depender de paulo Nobre, a próxima administração do Palmeiras poderá contar com ele, seja atuando com um cargo específico ou mesmo apenas apoiando.

Desde que eu comecei a militar na vida política do Palmeiras, em 1997, sempre estive 100% à disposição dos presidentes que passaram, para ajudar o clube da melhor maneira possível. Não é porque fui presidente por duas gestões que vou mudar o comportamento. Sempre que eu for chamado, estarei à disposição“, finalizou Nobre.

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário