Home Alagoas Policiais civis de Alagoas paralisam atividades por 24h nas delegacias

Policiais civis de Alagoas paralisam atividades por 24h nas delegacias

Por ABN - ALAGOAS BRASIL NOTICIAS



Os policiais civis de Alagoas estão realizando, nesta terça-feira (25), durante 24h, mais uma paralisação de advertência com o objetivo de chamar a atenção do governo quanto à negociação salarial com a categoria. 

FOTO: LARISSA BASTOS

Por conta da mobilização, as delegacias estão com apenas 30% do efetivo, com exceção das que já estão superlotadas, que não estão funcionando. É o caso da Central de Fragrantes e da Casa de Custódia.

“Não estamos recebendo nenhum flagrante delito nesses lugares porque existe uma portaria que determina a quantidade máxima de presos, sendo 24 na Central e 40 na Casa de Custódia.  Hoje, a Central está com 25 presos e isso porque tiraram sete de maneira improvisada para a Deic”, afirmou o vice-diretor jurídico do Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (PC/AL), Ricardo Nazário.   

 

Policiais civis cobram implantação do piso salarial 

Segundo ele, a Casa de Custódia está nesta terça-feira com 75 detentos. Segundo Nazário, o objetivo da ação é abrir o canal de negociação com o governo, já que depois da última proposta do sindicato, não houve mais retorno. O governo tinha oferecido piso de R$ 3.500 divididos até 2018. A categoria não aceitou e propôs R$ 5.500 divididos em duas vezes.

“Queremos que ele atenda ao nosso pleito salarial e abra novamente o canal de negociação. Não entendemos porque não houve mais negociação depois dessa última proposta e porque a mesa onde deveríamos estar negociando está fechada”, pontuou. 

Segundo o vice-diretor do sindicato, eles tentam esse aumento há dois anos, mas o estado ainda não teria cumprido a parte dele de conceder aumento aos policiais civis. “Não caminhamos para nenhuma negociação”, afirma.                

Ao todo, são 1900 policiais civis em Alagoas. Eles voltam ao trabalho nesta quarta-feira (26), às 8h, mas no dia 31 a categoria realiza uma assembleia para votar a possibilidade de greve.

Em meados do mês de outubro, a Secretaria do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) informou que a Mesa de Negociação Permanente do Governo de Alagoas está aberta com o objetivo de estabelecer um consenso entre as partes,  permitindo progressos e ganhos à categoria, considerando o contexto de crise fiscal que estabelece limites financeiros para o Tesouro alagoano. 

“Diante de tantas dificuldades financeiras, é necessário que o governo estadual continue fazendo um bom planejamento, para ter suporte nas tomadas de decisões. Para quem está no centro de uma crise, ter iniciativa e agir no momento certo, é essencial para alcançar bons resultados”, destaca o secretário Cristhian Teixeira, acrescentando que “o Estado está empenhando esforços para proporcionar ganhos permanentes, apesar da queda geral de receita”.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário