Home Alagoas Ministério Público convoca cinco novos promotores de Justiça

Ministério Público convoca cinco novos promotores de Justiça

Por Alagoas Brasil Noticias

 

afg

Uma alagoana de Arapiraca que sempre sonhou em ser promotora de Justiça; um pernambucano que resolveu largar a Advocacia Geral da União para se tornar integrante da carreira do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL); um mineiro que deseja incorporar o espírito do MP resolutivo; um paraibano que vem de uma família de promotores de Justiça ecresceu com o desejo de também fazer parte da instituição; e outro mineiro que vai trocar o Ministério Público de Roraima, pelo de Alagoas. Esses são os cinco novos promotores de Justiça que foram convocados pela Procuradoria Geral de Justiça para tomar posse no próximo dia 28.

Na reunião de convocação que ocorreu nessa sexta-feira (11), na Sala dos Colegiados, localizada no 4° andar do prédio-sede do MPE/AL, os cinco candidatos aprovados no último concurso realizado pela Procuradoria Geral de Justiça escolheram em quais promotorias do interior vão querer trabalhar após as devidas nomeações, que ocorrerão até o final desta semana.

Por ordem de classificação, vão ser nomeados Viviane Karla da Silva Farias (18ª colocada), Ivan Viegas Renaux de Andrade (19º colocado), Lucas Sachsida Junqueira Carneiro (22º colocado), Paulo Barbosa de Almeida Filho (23º colocado) e Kleber Valadares Coelho Júnior (25º colocado). O 20° e o 21º classificados abriram mão da nomeação imediata e pediram para ir para as últimas colocações dentre os aprovados.

As promotorias escolhidas

Os cinco novos membros do Ministério Público Estadual de Alagoas já definiram os seus locais de trabalho. A promotora de São Sebastião será Viviane Karla da Silva Farias. No município de Colônia de Leopoldina, a promotoria será assumida por Ivan Viegas Renaux de Andrade. Lucas Sachsida Junqueira Carneiro será promotor de Justiça da cidade de Matriz do Camaragibe. A promotoria de Joaquim Gomes terá Paulo Barbosa de Almeida Filho assumindo as atribuições. E Kleber Valadares Coelho Júnior vai assumir a Promotoria de Justiça de Girau do Ponciano.

A solenidade de posse dos novos promotores está marcada para acontecer no próximo dia 28, uma segunda-feira, às 17h, no auditório do prédio-sede do Ministério Público Estadual de Alagoas.

O perfil dos novos membros

Viviane Karla da Silva Farias é alagoana, natural da cidade de Arapiraca. “Passar nesse concurso público foi a coisamais especial que poderia acontecer na minha vida. Desde quando ingressei na faculdade, percebi que era isso que eu queria fazer. Por isso, quando surgiu a oportunidade de disputar uma vaga para integrar a carreira do Ministério Público de Alagoas, não exitei. Estudei, abracei essa chance e dei o melhor de mim. E será esse melhor que vou querer oferecer à população do lugar onde eu nasci. E é claro que eu vou me dedicar a todas as áreas de atuação, mas confesso que o combate a violência doméstica vai ter uma atenção especial”, disse a futura promotora de São Sebastião.

O recifense Ivan Viegas Renaux de Andrade afirmou que a paixão pelo Ministério Público nasceu antes mesmo de ele começar a estudar Direito. “Cursei a faculdade já querendo ser promotor de Justiça. Nunca desejei outra carreira jurídica. Sou procurador federal na Advocacia Geral da União na Paraíba, mas, deixo esse importante emprego para começar a trabalhar na instituição que sempre quis. Pernambuco e Alagoas são o mesmo povo e, por isso, estou tão feliz. Eu esperei tanto ser chamado para esse concurso, que hoje é um dia que ficará marcado na minha história. A Deus, a mina gratidão por esse esforço ora coroado”, declarou.

De Minas Gerais está vindo Lucas Sachsida Junqueira Carneiro. “Meu primeiro estágio foi no Ministério Público e, desde aquela época, eu me encantei pelo trabalho de ajudar ao próximo. A promotoria na qual eu vou atuar vai receber o melhor de mim, porém, eu quero dedicar meus maiores esforços para fazer um Ministério Público extrajudicial, resolutivo. Vou utilizar os instrumentos que estão dados a nós, a exemplo do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), das recomendações, dos inquéritos civis. São ferramentas bastante eficientes que melhoram mais rapidamente a vida das pessoas”, explicou.

Paulo Barbosa de Almeida Filho, da Paraíba, nasceu numa família de promotores de Justiça, o que acabou o influenciando a seguir o mesmo caminho. “Eu cresci entre promotores que me davam os melhoresexemplos de como se ajuda a promover a justiça para as pessoas. Então, não poderia ter espelho maior. E sempre soube que quem faz concurso nessa área é porque tem vocação, amor pelo Ministério Público, e esse também é o meu caso. Dentre as carreiras jurídicas, ela é a que o operador do Direito tem mais possibilidade de desenvolver inclusão social, de defender a sociedade naquilo que lhe é mais caro, que são os seus interesses difusos e coletivos. Também quero fazer uma atuação forte no combate a criminalidade”, garantiu.

E Kleber Valadares Coelho Júnior será o segundo mineiro a tomar posse nos próximos dias. Para ele, fazer parte do Ministério Público brasileiro já é um orgulho. “Eu sou promotor de Justiça em Roraima há três anos. É claro que sou feliz trabalhando lá, entretanto, desde a primeira vez em que vi a Alagoas, encantei-me por esse lugar. Tudo aqui me conquistou, o povo nordestino, a história do Estado, as suas belezas naturais. E antes de ser promotor, fui delegado. Mas, sempre alimentando o sonho de ser do Ministério Público. É por isso que sou tão feliz, eu realmente trabalho naquilo que amo e a sociedade alagoana pode ter certeza que me dedicarei para defender os seus direitos indisponíveis como saúde e educação e seguirei firme no combate a corrupção, contou o futuro titular da Promotoria de Girau do Ponciano.

“Apesar das severas restrições orçamentárias, vamos nomear cinco promotores de Justiça nos próximos dias. Nessa sexta-feira, os novos colegas escolheram as promotorias onde labutarão em defesa dos interesses da sociedade. Lamenta a chefia do Ministério Público não ter condições de recrutar mais promotores de Justiça para ocuparem os órgãos de execução vagos, esperando que, no próximo ano, tenha condições materiais de aumentar o número de defensores do povo”, afirmou o procurador-geral de Justiça, Sérgio Jucá.

“Quem ganha com essas nomeações não é somente o Ministério Público. A maior beneficiária é a sociedade de Alagoas. Por isso, esse é um momento de comemoração”, disse Alfredo Gaspar de Mendonça, secretário da Comissão do Concurso.

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário