Home Alagoas Sem terra realiza entrega de alimentos em comunidade da periferia de Maceió

Sem terra realiza entrega de alimentos em comunidade da periferia de Maceió

Por Alagoas Brasil Noticias

Durante a entrega da produção, houve diversas apresentações culturais da comunidade

sem-terra

A Cooperativa de Produção Agropecuária da Reforma Agrária da Regional Canudos (CooperCanudos) realizou na manhã desta terça-feira (15) a entrega de alimentos no Conjunto Otacílio de Holanda, na Cidade Universitária, em Maceió. Os produtos como laranja, abóbora, batata e macaxeira, vieram diretamente dos acampamentos e assentamentos da Reforma Agrária de Alagoas. 

O ato aconteceu na sede do Abassá de Angola Oyá Igbalé, casa coordenada pela Yalorixá Vera Rodrigues. A entrega foi realizada através do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

“Este foi mais um importante momento para estreitar essa relação entre campo e cidade. Poder chegar na periferia das cidades, entregando os frutos da luta pela terra foi uma possibilidade real de dialogar com quem vive diretamente as contradições dos centros urbanos a necessidade e a urgência da realização da Reforma Agrária em nosso país”, destacou Débora Nunes, do Setor de Produção do MST.

Durante a entrega da produção, houve diversas apresentações culturais da comunidade, como a roda de capoeira do grupo Muarama, hip hop com Dubeça e apresentação do Maracatu Raízes da Tradição.

Laranja, abóbora, batata e macaxeira são alguns dos alimentos que foram entregues na comunidade

O grupo também vai entregar mais alimentos em outras comunidades periféricas e tradicionais em outras regiões do estado nos próximos meses.

 “Essas ações vão muito além da entrega ou doação de alimentos, essa é uma ação de solidariedade, fundamental para que possamos seguir resistentes em nossas lutas no campo e na cidade”, disse Débora. “Quem hoje recebe uma sacola com produtos da Reforma Agrária, direto das mãos de um Sem Terra, com certeza amanhã pensará duas vezes quando se deparar com o que passa sobre os camponeses e camponesas na grande mídia”.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário