Home NotíciasPolitica Vereadores aprontam “abacaxi” para futuro prefeito de Palmeira

Vereadores aprontam “abacaxi” para futuro prefeito de Palmeira

Por Alagoas Brasil Noticias

Sessão foi tumultuada e marcada por protestos de vereadores oposicionistas e servidores na galeria da Casa –  25/11/2016 às 22:50

targino

Com anuência da bancada de vereadores que apóia o prefeito de Palmeira dos Índios, James Ribeiro, o futuro governo de Júlio Cezar e Márcio Henrique terá que assumir as dívidas com a Previdência Municipal na ordem de R$ 2 milhões reais que o atual governo deixou de repassar durante sua gestão. O projeto de Lei 028/2016 foi aprovado na última quarta-feira, pela bancada governista com destaque para o vereador, Fábio Targino (foto), responsável pela aprovação da matéria. “Nada vai inviabilizar o nosso governo, mas isso é um absurdo porque esse dinheiro é dos aposentados” protestou Júlio.   

A bancada de oposição composta pelos vereadores, Tales Targino, Sheila Duarte, Agenor Leôncio, França Junior, Júlio Cezar e Márcio Henrique, protestou e até chegou a deixar a sessão. Mais uma vez a Câmara de Vereadores de Palmeira protagoniza um triste episódio, mostrando total irresponsabilidade e desrespeito com a sociedade palmeirense. “Não é justo que a nossa gestão pague essa conta. Vamos recorrer aos meios legais para proteger os aposentados” defendeu, Júlio. 

A herança maldita que o governo James Ribeiro está empurrando para o futuro governo, Júlio Cezar vai comprometer ainda mais a principal receita do município (FPM) que atualmente soma mais de R$ 200 mil/mês somente em parcelamentos da atual administração. O governo pediu urgência na matéria que pelo regimento da Câmara deveria tramitar em até 45 dias, ficou suspenso uma semana e depois foi aprovado em menos de 2 minutos. 

“Pedi informações que justificassem os motivos pelos quais o governo municipal deixou de repassar os recursos da Previdência Municipal, mas não fui atendido nem ouvido. A bancada de oposição foi unânime em defender que estas informações fossem repassadas à Câmara Municipal por se tratar de uma matéria de grande importância, porém novamente o comportamento do Poder Legislativo foi desta forma” destacou, Márcio Henrique. 

Dezenas de servidores e representantes de sindicatos estavam presentes na sessão ocupando a galeria da Câmara Municipal. Eles foram acompanhar a votação desta matéria que trata da Previdência Municipal. Com a saída da bancada de oposição a sessão seria encerrada por falta de quórum, mas de última hora o vereador Fábio Targino foi trazido praticamente à força para ser o coveiro desta matéria, tirando do governo James Ribeiro a responsabilidade do pagamento em sua gestão dos recursos devidos à Previdência.       

Votaram com o projeto de lei: Salomão Torres, Ernandes da Saúde, Fábio Targino, Marta Gaia, Val Basílio, Sérgio Passarinho e Roberto Cândido. 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário