hft group forex trading como ganhar dinheiro com opções binarias sem investir gerenciamento de risco em opções binárias fx forex trading software investir na bolsa day trade cinais gráficos de opções binárias operar meta trade lista de opções binarias quanto cobra para operar day trade clear solution trade investimento reputação forex trading journey trade and investment agreement of haiti qual metatarde devo usar para opçoes binarias padrões harmônicos opções binarias iniciantes em opções binárias com pouco dinheiro como ler o times and traders opçoes binarias qual a melhor empresa de opções binarias
Home Brasil CPI do Futebol é concluída e Romário pede indiciamento de Gustavo Feijó

CPI do Futebol é concluída e Romário pede indiciamento de Gustavo Feijó

Por Alagoas Brasil Noticias

Senador Romário (PSB-RJ) defende o indiciamento do vice-presidente da CBF, de Gustavo Feijó

csm_romario_feijo_cfd0778c88

Após um ano e cinco meses de trabalho, a CPI do Futebol foi encerrada nesta quarta-feira (7) com a aprovação do relatório final, a cargo do senador Romero Jucá (PMDB-RR). O presidente da CPI, senador Romário (PSB-RJ) defende o indiciamento do vice-presidente da CBF, de Gustavo Feijó, além de outros dirigentes.

Ainda durante as discussões, o presidente da CPI, senador Romário (PSB-RJ), tentou convencer Jucá a incorporar formalmente ao relatório o voto em separado apresentado por ele e o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) no dia 23.

A sugestão não foi acatada por Jucá. Ele argumentou ter se apoiado na nova legislação referente às comissões parlamentares de inquérito para enviar aos órgãos de fiscalização e controle toda a documentação sigilosa conseguida durante as investigações.

— Você pode ficar tranquilo, Romário, está em anexo toda a documentação. Agora cabe ao Ministério Público promover as responsabilidades civis ou criminais, e de quem quer que seja — ponderou o relator.

Além do Ministério Público, o relatório será encaminhado à Receita Federal, ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e ao Banco Central. Da documentação sigilosa constam informações referentes ao presidente da CBF, Marco Polo del Nero e também aos ex-presidentes Ricardo Teixeira e José Maria Marin.

Sem indiciamentos

Romário deixou claro que não se considerava “satisfeito” com a aprovação de um relatório que não prevê nenhuma sugestão de indiciamento. O parlamentar entende que a CPI teria um “grande final” se aprovasse os dois relatórios conjuntamente.
O texto de Jucá, avaliou o senador pelo Rio,  é “bom” no diagnóstico e em sugestões legislativas e de gestão. Busca explorar de maneira mais racional as potencialidades econômicas e de inclusão social decorrentes da popularidade do futebol no Brasil.

– Entendo que toda a documentação que conseguimos, conseqüência do trabalho dedicado nosso e de toda uma equipe, é mais que suficiente pra que já propuséssemos estes indiciamentos – disse Romário.

Romário informou, inclusive, que seu voto em separado já havia sido enviado a diversos órgãos de investigação e controle, acreditando que especialmente no Ministério Público ele trará conseqüências para a cúpula do futebol brasileiro, devido aos “crimes” que ali aparecem.

O relatório “paralelo” defende desde já os indiciamentos de del Nero, Teixeira e Marin; do deputado federal Marcus Vicente (PP-ES), vice-presidente da CBF; de Gustavo Feijó, também vice-presidente da CBF; de Carlos Lopes, diretor jurídico da Confederação e de Antonio Osorio Ribeiro, ex-diretor financeiro da entidade. O documento segere igualmente que os empresários José Hawilla e Kleber Leite sejam indiciados.

Os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Magno Malta (PR-ES) observaram que têm sido comuns os casos de CPIs no Senado e na Câmara em que os relatórios paralelos tem seus pontos mais acatados pelo Ministério Público do que os relatórios oficiais.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário