como ser trader operando na bolsa qual ação investir swing trader smart investment trade workshop opçoes binarias pocket opçoes binarias planilha de investimentos trader esportivo campeonato italiano parma trader esportivo investimento curso opcoes binarias curinga terra investimentos dtvm day trade youtube cuanto dinero necesito para empezar trading en forex onde lança operações day trade investir em day trade utilizando corretor como criar robos para operar trades qual a melhor plataforma para operar day trade operações day trade imposto de renda o'que significa opções binárias gratuito curso para opçoes binaria 2019
Home NotíciasEconomia Dólar vira e passa a recuar nesta segunda-feira

Dólar vira e passa a recuar nesta segunda-feira

Por Alagoas Brasil Noticias
Na semana passada, a moeda caiu 2,87%, a R$ 3,3729
Dólares
O dólar virou a passou a operar em queda nesta segunda-feira (12), influenciado pelo comportamento da moeda norte-americana no exterior diante da forte valorização dos preços do barril do petróleo. O cenário político brasileiro conturbado fez com que, mais cedo, o dólar subisse mais de 1% sobre o real.

Às 16h07, a moeda norte-americana caía 0,616%, a R$ 3,3505.

Acompanhe a cotação ao longo do dia

 Às 9h09, alta de 0,95%, a R$ 3,405
Às 9h59, alta de 0,4%, a R$ 3,3864
Às 10h49, alta de 0,67%, a R$ 3,3956
Às 11h30, alta de 0,27%, a R$ 3,3821
Às 13h39, queda de 0,77%, a R$ 3,3468
Às 14h47, queda de 0,53%, a R$ 3,3550
Às 15h09, queda de 0,61%, a R$ 3,3524

Cenário externo

 

No exterior, os preços do petróleo tinham forte alta. Os contratos futuros da commodity chegaram a subir 6,5%, atingindo máxima de 18 meses, após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e alguns de seus rivais chegarem ao seu primeiro acordo desde 2001 para reduzir conjuntamente a produção, tentando combater o excesso de oferta global e aumentar os preços.

O mercado também estava de olho na reunião do Federal Reserve, banco central norte-americano, na quarta-feira, com apostas amplamente majoritárias de que elevará os juros da maior economia do mundo. Importante também será a indicação de novos possíveis movimentos, após a eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos, que alimentou as preocupações de que sua política econômica será inflacionária e pode pressionar o Fed a elevar ainda mais os juros.

Cenário político

Investidores seguem atentos ao cenário político no Brasil. Em informações prestadas ao Ministério Público Federal (MPF) para a assinatura de acordo de delação premiada, o ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho apresentou valores repassados a políticos com a finalidade de obter vantagens para a empreiteira. A delação cita doações não declaradas a mais de 30 políticos, incluindo presidente Michel Temer (PMDB).

Também foram citados o ministro Eliseu Padilha, o secretário Moreira Franco, o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), o presidente da Casa, Renan Calheiros (AL), e o líder do governo no Congresso, Romero Jucá (RR), além de políticos de outros partidos, como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM).

A preocupação dos investidores é que o cenário político conturbado se agrave após a delação do ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht, a ponto de atrapalhar o avanço no Congresso de medidas econômicas propostas pelo governo Temer. Os parlamentares irão se concentrar nesta semana em temas considerados prioriários para o governo para a recuperação da economia.

Além disso, a desaprovação ao governo Temer subiu para 51% em dezembro, ante 31% em julho, acompanhada da queda na confiança na economia, segundo pesquisa Datafolha divulgada na véspera. O levantamento foi realizado entre 7 e 8 de dezembro, antes de surgirem detalhes de delação da Odebrecht.

“Uma votação apertada da PEC do teto pode deixar os investidores ainda mais preocupados”, comentou à Reuters o operador da corretora H.Commcor, Cleber Alessie Machado.

Intervenção do BC

O Banco Central anunciou leilão de swap cambial tradicional, equivalente à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de janeiro. O próximo lote vence em 1º de fevereiro, correspondente a US$ 6,431 bilhões. No total, o estoque total de swaps tradicionais está em US$ 26,559 bilhões, segundo dados do BC.

Queda na semana passada

Na semana passada, o dólar caiu 2,87%, de olho no avanço no Congresso de medidas econômicas propostas pelo governo. Na sexta-feira, a moeda caiu 0,3%, a R$ 3,3729.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário