Home NotíciasPolicia SSP desarticula quadrilha acusada de assaltar turistas na Barra de São Miguel

SSP desarticula quadrilha acusada de assaltar turistas na Barra de São Miguel

Por Alagoas Brasil Noticias

Grupo tinha acabado de cometer um assalto quando foi preso pelos policiais

dsc_7831

Uma quadrilha foi desarticulada após uma operação conjunta entre as polícias Civil e Militar no município da Barra de São Miguel, no Litoral Sul alagoano. Cinco pessoas foram presas nessa quinta-feira (16) sob a acusação de diversos roubos na região, principalmente contra turistas que visitavam a cidade. Os detalhes da prisão foram repassados à imprensa durante entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (16), na sede da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), no Centro em Maceió.

O grupo tinha acabado de cometer um assalto quando foi preso em flagrante pela polícia. Sete aparelhos de celular foram apreendidos com os suspeitos. De acordo com o delegado Carlos Sales, titular do Distrito Policial, uma das vítimas do grupo possuía o sistema de rastreamento no celular e, após ter sido assaltada, acionou a localização e apontou para a polícia onde o acusado estaria. A ação contou com apoio de militares da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar.

Foram presos Valdir dos Santos, de 28 anos, apontado como o líder da quadrilha; a esposa dele, Dayane Monique Lins de Oliveira, de 18 anos; Ítalo Ferreira da Silva, de 25 anos; Gabriel Ferreira dos Santos, de 20 anos, e Tainã Ferreira da Silva, de 21 anos.

Material foi apreendido pela polícia durante a operação

O grupo estava em uma residência onde a polícia também apreendeu uma televisão e um aparelho de som. O local tinha apenas um colchão e uma geladeira e, de acordo com o delegado, a ausência de móveis pode caracterizar que a casa era um ponto de apoio para o cometimento dos crimes.

A delegada e secretária adjunta Lucy Mônica declarou que a Barra de São Miguel tem uma grande problemática, que são os assaltos. Porém, as polícias estão trabalhando para coibir esse tipo de ato criminoso. “Quem assaltar, pode ficar sabendo que será preso. Ou seja, é melhor nem praticar o ato, porque vai ser pego”, expôs.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário