Anadia/AL

21 de outubro de 2021

Anadia/AL, 21 de outubro de 2021

Delação: Odebrecht comprou imóvel para Instituto Lula

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 21 de dezembro de 2016

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
la

Três ex-executivos da empreiteira afirmam que o terreno teria sido comprado em 2010

Três delatores da Odebrecht afirmaram em acordo de delação premiada que a empreiteira teria comprado um imóvel em 2010 para a construção da nova sede do Instituto Lula. Os ex-executivos que informaram às autoridades sobre a compra foram o ex-presidente da companhia, Marcelo Odebrecht, o ex-diretor de Relações Internacionais, Alexandrino Alencar, e o ex-diretor superintendente da Odebrecht Realizações Imobiliárias, Paulo Melo. As informações são da Folha de S.Paulo.

A compra do imóvel, localizado na Rua Dr. Haberbeck Brandão, 178, é o principal ponto da investigação contra o ex-presidente Lula. Ele é investigado sobre lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Na última segunda-feira (19), o juiz Sérgio Moro aceitou a denúncia do Ministério Público contra Lula, que virou réu na Lava Jato. Esta ação faz com que o ex-presidente seja réu em cinco ações penais diferentes, sendo três delas na Lava Jato, uma na Operação Zelotes e outra na Operação Janus. 

O imóvel foi adquirido pela DAG Construtora e pago pela Odebrecht. A ideia era que outras grandes empresas ajudassem a construir o instituto, porém o projeto não saiu do papel e a nova sede nunca foi construída. Segundo a ação, foram encontrados papeis no sítio de Atibaia (SP) de Lula sobre uma construção no terreno suspostamente comprado pela Odebrecht.

Ao investigarem a planilha de pagamentos da empreiteira, consta o item “Prédio IL”. A denúncia também afirma que foi adquirido um apartamento vizinho à cobertura do prédio onde Lula mora em São Bernardo do Campo (SP). 

A assessoria de imprensa do Instituto disse, em nota, que não comenta as “supostas delações”. Além de Lula, a esposa do ex-presidente, Marisa, Marcelo Odebrecht e mais seis pessoas se tornaram réus na ação penal divulgada na última segunda.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter