Home » PDT articula retorno à base aliada do governo estadual no próximo ano

PDT articula retorno à base aliada do governo estadual no próximo ano

Por Alagoas Brasil Noticias
Ronaldo Lessa dialoga com Rui Palmeira e Renan Filho por cargos

Imagem relacionada

com o fim das eleições municipais, o coordenador da bancada alagoana, o deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) informou que já conversou com o prefeito reeleito, Rui Palmeira (PSDB), obviamente para saber quais as secretarias serão do PDT na gestão que se inicia a partir de 1° de janeiro.

Lessa foi um dos articuladores da candidatura única em Maceió e participou da campanha de reeleição de Rui, perdendo assim a indicação da Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego (SETE) no governo Renan Filho (PMDB)

Hoje o PDT possui duas pastas no governo Rui, que é a Secretaria de Esporte Lazer e a Secretaria de Abastecimento, Economia Solidária e Trabalho (Semtabes).

“O prefeito disse que a Secretaria de Esporte deve ser transformada em Secretaria do Esporte e Lazer e da Juventude. Ele não me convidou para mais nenhuma pasta”, disse.

Governo estadual

Quanto ao governo estadual, o deputado  afirmou que existe sim uma reaproximação com Renan Filho e que o interesse tem sido demonstrado pelo próprio gestor estadual em discursos durante algumas solenidades. “O governo fez um discurso dizendo que é hora de pensar no Estado, que é hora da gente tentar, não apenas com o PDT, mas ele quer que outras legendas venham para o governo. E o PDT disse que vai conversar”, comentou.

Em tom de brincadeira, Lessa disse que confessou ao governador que gostaria de ficar com a pasta da Saúde (Sesau). “Foi uma forma de elogiar o trabalho que o governador vem fazendo com a saúde estadual. Marcamos uma outra reunião para ver a possibilidade do PDT voltar ao governo”, garantiu.

Lessa adiantou que se puder ser útil ao governo, e se for convidado, ele vai. “O governo tem que ver a necessidade dele e a gente vê se completa, se ajuda ou não”, defende.

Parlamentar vislumbra o Senado

O PDT provavelmente deverá decidir entre PMDB e PSDB, no entanto, o presidente do diretório estadual, o deputado federal Ronaldo Lessa diz que esse não é o momento de se discutir eleição. “Não estamos discutindo eleição, ela só em 2018 e claro que os dois podem se enfrentar, mas até  lá tantas coisas podem acontecer. Hoje, o que eu quero é ajudar o Estado e a prefeitura”, pontuou.

Segundo ele, não houve qualquer imposição dos gestores – estadual e municipal- para que deixasse o apoio. “Em princípio estamos apenas conversando a possibilidade da gente integrar a equipe. Ele disse que quer a gente de volta no governo”, comentou.

ELEIÇÕES

Quando o assunto é o pleito eleitoral de 2018, o deputado federal disse que tem vontade de concorrer ao Senado, no entanto, deve mesmo ficar na reeleição para deputado federal. “Se eu sentir que existe espaço e força política me apoiando para ir ao Senado, eu vou. Mas se não tiver, não tem nenhum problema em ir para reeleição de deputado federal”, falou.

De acordo com o deputado esse deve ser o caminho, até porque essa foi a primeira experiência na Câmara Federal e, “se eu puder volto para Câmara”, garantiu.

Já na eleição da coordenação da bancada federal, o deputado adiantou que conta com o apoio dos deputados federais Pedro Vilela (PSDB), Arthur Lira (PP), Paulão (PT) e o senador Benedito de Lira (PP) já declaram o voto na reeleição de Lessa. “Vamos ver o que pensam os outros membros, nenhum aqui apareceu como candidato”, disse.

Comitê da Seca cobra apoio da bancada federal alagoana

O Comitê da Seca em Alagoas convocou os membros da bancada federal para apresentar a realidade do Estado de Alagoas.

O presidente do Comitê, Moisés Melo, revelou que o objetivo da reunião é apresentar aos parlamentares alagoanos propostas para enfrentar a seca, com soluções imediatas, a médio e longo prazo. “O convite foi feito porque precisamos buscar recursos e juntos apresentarmos a solução”, revelou.

Moisés disse que a reunião é uma antecipação do problema que está por vir, que é falta de água. “Estamos decretando situação de emergência em mais 37 municípios aqui da zona da Mata”, lamentou.

Para combater essas situações de emergência o Estado já vem realizando algumas ações como a perfuração de poços e captação de água das barragens particulares. “Precisamos de aproximadamente R$ 157 milhões para resolver essa parte emergencial nossa”, revelou.

Ronaldo Lessa, coordenador da bancada disse que fará tudo o que for possível para ajudar o Estado. E lembrou que hoje Alagoas possui um bom espaço no governo federal, com o Ministério do Transporte com Maurício Quintella, o Ministério do Turismo com Marx Beltrão, o presidente do Senado, Renan Calheiros, tem o presidente da Comissão de Orçamento, que é o deputado federal Arthur Lira (PP).

“Estamos vivendo um momento onde pessoas da bancada tem posições destacadas, cada um tem o seu papel. Estamos vivendo um momento em podemos colher do governo federal a ajuda possível para conter essa seca”, informou.

Ainda que a presença tenha sido apenas de dois membros, dele e da deputada Rosinha da Adefal (PTdoB), Lessa diz que a bancada vai se desdobrar para atender. “Eu faço elogio a bancada porque a gente não vive brigando. Temos uma maturidade política, seriedade e respeito ao povo”, declarou o parlamentar.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário