Home » Vídeo: criança de 5 anos viajava sem a cadeirinha de segurança, diz PRF

Vídeo: criança de 5 anos viajava sem a cadeirinha de segurança, diz PRF

Por Alagoas Brasil Noticias

O carro das vítimas, o Fiat Uno, ficou completamente destruído   (Crédito: Henrique Pereira/ TV Pajuçara)

As averiguações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no acidente que envolveu dois carros e fez três vítimas, na manhã desta quinta-feira (22), na BR-104, em União Palmares, Zona da mata de Alagoas, dão conta de que uma das vítimas, a criança de cinco anos resgatada pelo Corpo de Bombeiros em estado grave, não estava viajando na cadeirinha de segurança.

Os dispositivos de retenção, as chamadas cadeirinhas, são itens obrigatórios para o transporte de crianças de até sete anos e meio, de acordo com o Conselho Nacional de Trânsito (Contran). A criança foi transferida para o Hospital Geral do Estado (HGE), após receber os primeiros socorros no hospital de União.

Duas das três vítimas já foram identificadas: Luiza Lêda Satiro de Oliveira Silveira, de 50 anos, e Ítalo Rodrigo Satiro Silveira, de 31 anos. Os corpos estão sendo conduzidos para o Instituto Médico Legal (IML), em Maceió. Luiza era mãe de Ítalo. No banco de trás estavam a esposa dele e o menino de 5 anos.

O motorista da Hilux, um médico de 28 anos que reside em Maceió e estava a caminho da cidade pernambucana de Toritama, prestou socorro às vítimas e fez o teste ‘bafômetro’, que deu negativo. Ele teve apenas escoriações por conta do impacto do Uno.

No município de União dos Palmares chove desde cedo e a rodovia estava molhada no momento do acidente.

Uma das testemunhas do acidente, Francisco Venâncio, contou que dirigia pela rodovia no mesmo sentido da caminhonete e viu como tudo aconteceu.  “Ele [o médico] fez uma ultrapassagem muito perigosa e eu até me assustei no meu caminhão. Eu e mais carros seguíamos em velocidade baixa pela rodovia por conta chuva, quando fomos surpreendidos com a atitude desgovernada do motorista da Hilux, que veio cortando todo mundo na curva”, explicou. “Depois disso, quando dirigi por mais uns 800 metros, me deparei com o acidente causado pela irresponsabilidade dele”, opinou Francisco.

Segundo a PRF, o Ítalo Silveira era quem dirigia o Fiat Uno. A mãe dele estava no banco do passageiro e uma mulher, possivelmente a esposa do motorista, com a criança, estava no banco de trás.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário