Home Alagoas Crédito da casa própria recua mais de 40% no acumulado do ano até novembro

Crédito da casa própria recua mais de 40% no acumulado do ano até novembro

Por Alagoas Brasil Noticias

O volume de financiamentos imobiliários com recursos da caderneta de poupança somou R$ 41,2 bilhões entre janeiro e novembro deste ano, uma queda de 41,8% em relação ao mesmo período de 2015, informou nesta sexta-feira (23) a Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança).

Em novembro, contudo, houve alta. O crédito imobiliário com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiu R$ 3,98 bilhões no último mês, alta de 9,2% em relação a outubro. O volume mensal financiado foi o quarto maior do ano, mas em relação a novembro de 2015, ainda houve queda de 2,7%.

No acumulado de 12 meses, entre dezembro de 2015 e novembro de 2016, foram destinados R$ 45,99 bilhões para aquisição e construção de imóveis com recursos da poupança, uma retração de 43,5% em relação aos 12 meses precedentes.

 
 

Menos unidades financiadas
Em novembro, 15,1 mil imóveis foram financiados nas modalidades de aquisição e construção, queda de 5,9% em relação aos 16,1 mil imóveis financiados em outubro. Comparadas a novembro do ano passado, as concessões foram 16,3% menores.

Entre janeiro e novembro de 2016, foram financiados 179,2 mil imóveis, um recuo de 43,9% em relação a igual período de 2015, quando 319,6 mil unidades foram objeto de financiamento bancário.

No acumulado de 12 meses, entre dezembro de 2015 e novembro de 2016, o crédito imobiliário viabilizou a aquisição e a construção de 201,17 mil imóveis, redução de 45,5% relativamente aos 12 meses precedentes.

Mais depósitos do que saques
Em novembro, pela primeira vez no ano, os depósitos nas cadernetas de poupança superaram os saques em R$ 2,6 bilhões, resultado muito superior ao registrado em novembro do ano passado, quando houve retiradas líquidas de R$ 962 milhões.

Entre janeiro e novembro de 2016, a poupança acumulou captação líquida negativa de R$ 40,2 bilhões, o que representou melhora em relação a igual período do ano passado, com saques de R$ 54,9 bilhões.

Contando a remuneração e a captação líquida, o saldo da poupança cresceu pelo terceiro mês consecutivo e voltou a superar a casa do meio trilhão – atingiu R$ 503,8 bilhões e superou em 0,5% o saldo de novembro do ano passado.

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário