quando começa e termina as operações de trader modelo de contrato investimentos forex opcoes binarias acoes trade brazil operador de turismo forex trading marcelo mattos planilha para opções binarias gratis empresa de investimentos trader melhores opções binárias para aposta lucro em opções binárias broker opções binárias com menor posição mercado livre opçoes binarias operar swing trade é mais acertivo d9 trader esportivo capitaliza investimento chinês grafico de opções binarias trading sur forex operar day trade depois das 17 scalp em opções binárias production and transport trade-off operations research
Home NotíciasEducação Em São Luiz, escola ‘volta à vida’ após 16 anos desativada

Em São Luiz, escola ‘volta à vida’ após 16 anos desativada

Por Alagoas Brasil Noticias
   (Crédito: Agência Alagoas)

“Meu sonho é ver esta escola reerguida. Ela era tão linda! Tinha um piso de madeira que fazia barulho toda vez que usávamos tamancos…eu amava! São memórias maravilhosas. Espero um dia poder matricular minha neta nesta escola”. Aos 64 anos, a professora Eleilza Alves é uma dentre os tantos quitundenses que guardam com carinho as lembranças do que foi a Escola Messias de Gusmão, em São Luiz do Quitunde, região Norte do Estado.

O prédio, há 16 anos desativado após uma forte enchente que atingiu o município em 2000, era apenas escombros. A esperança de ver a escola reativada – algo que parecia um sonho distante para muitos quitundenses – foi reacendida em maio deste ano, quando, durante o Governo Presente, o governador Renan Filho e o secretário Luciano Barbosa assinaram a ordem de serviço para a recuperação da unidade. Seis meses depois, os escombros e o mato deram lugar a um prédio em formação e que resgata a imponência do passado.

Obras

– O espaço precisou ser reconstruído do zero. Foi preciso fazer a laje e o piso inexistentes, parte elétrica, hidráulica, coberta, tudo mantendo as características do prédio original. Além disso, o espaço, que conta com seis salas de aula, ganhou rampas de acessibilidade e terá capacidade de atender de 600 a 700 alunos.

“Outra vantagem é que a obra trouxe geração de emprego no município, temos de 10 a 14 funcionários trabalhando, pessoas que até então, estavam desempregadas”, conta Lúcia Cristina, auxiliar de escritório da construtora que atua na obra.

As obras, por sinal, são diariamente “vistoriadas” pela população. O professor Suetânio Rodrigues e o administrador de biblioteca Osvaldo Melo estão entre os que tiram um tempo para visitá-la.

“Minha mãe estudou nesta escola e é uma alegria para todos nós vê-la sendo reerguida”, fala Suetânio, que trabalha na Secretaria de Educação de São Luiz do Quitunde.

Natural de Catende (PE), mas “quitundense de coração” há 35 anos, Osvaldo lembra o dia em que o teto da unidade de ensino desabou, após uma forte chuva. “Foi um estrondo, todos na rua escutaram”, recorda. Ele também fala com alegria da recuperação do espaço. “Tem jovem que nunca viu esta escola funcionar, mas agora ela vai voltar à vida. E vai ser um cartão postal da cidade. Não é raro vermos turistas argentinos a caminho de Porto de Pedras pararem para admirar a obra”, diz.

Desejo antigo – A caminho de seu trabalho na Semed de São Luiz do Quitunde, a pedagoga Ednal de Santos Oliveira passa todos os dias em frente à obra. Para ela, o projeto é especial, pois a educadora estudou e lecionou na instituição. “Passo aqui todos os dias e vejo a mudança, vejo o prédio ganhar. Estamos todos vibrando, pois teremos mais um espaço educacional em nosso município e o governo está de parabéns pela iniciativa”, afirma.

Também servidora da Semed, a secretária de Inspeção Mônica Fonseca, lembra que a recuperação do Messias de Gusmão vai desafogar a única unidade da rede estadual no município, a Escola Estadual Margarida Pugliese.

“Temos uma carência muito grande no ensino médio e, devido ao grande quantitativo de alunos na Margarida Pugliese, muitos jovens acabam se deslocando para Maceió ou para o Ifal de Maragogi para cursar o Ensino Médio. Com a recuperação da Messias de Gusmão, nossos jovens vão voltar e todo o município sai ganhando”, explica.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário