Anadia/AL

27 de novembro de 2021

Anadia/AL, 27 de novembro de 2021

Sesau estuda transferir serviços de ambulatório para Instituto Galba Novaes

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 4 de janeiro de 2017

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
ambulatorio

Reforma no Assis Chateaubriand, no Tabuleiro do Martins, deve durar até oito meses; “População não ficará desassistida”, garante Secretaria de Saúde

Por Rafael Maynart | Portal Gazetaweb.com

Representantes da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) visitaram, na tarde desta terça-feira (03), o Ambulatório Assis Chateaubriand, localizado no Tabuleiro do Martins, em Maceió, e que terá suas atividades suspensas devido a uma reforma que pode durar até oito meses, segundo previsão da própria Sesau. A visita técnica ocorreu em virtude de protesto por parte de servidores da unidade, que alegam falta de condições de trabalho e dizem temer prejuízos à população local com a transferência, ainda que provisória, durante a execução dos reparos. Contudo, na oportunidade, a secretária Rosângela Wyszomirska assegurou que a comunidade não ficará desassistida.

À imprensa, a secretária informou que a Sesau já trabalha para abrigar os servidores em outra unidade, buscando firmar parceria com a Prefeitura de Maceió. Há, ainda, a possibilidade de o Instituto Galba Novaes de Castro, também no Tabuleiro, ser cedido à Secretaria, que faria algumas adaptações para transformá-lo num espaço apto a receber pacientes. 

Instituto Galba Novaes pode abrigar ambulatório provisoriamente

FOTO: RAFAEL MAYNART

Rosângela também reconheceu, na ocasião, que o ambulatório “é a pior das unidades de saúde”, razão pela qual não haveria condições de seguir funcionando “apenas com alguns reparos”. Segundo ela, a reforma geral, ainda em sua fase burocrática, deve ter início em até 1 mês.

“Esta é, sem dúvida, a pior unidade. Fizemos pequenas reformas, que, no entanto, não solucionaram o problema. Há salas em que há risco de o teto cair na cabeça de alguém, e não posso deixar que isso aconteça. È por isso que a reforma será total. Portanto, teremos praticamente um novo prédio”, afirmou Rosângela, acrescentando que a reforma está orçada em mais de R$ 4 milhões.     

Unidade de saúde funciona em condições precárias

FOTO: RAFAEL MAYNART                   

Ainda em discurso aos presentes, a secretária de Saúde também assegurou que não haverá prejuízo aos servidores, descartando a possibilidade de eles serem transferidos para unidades do interior do estado. “Existe uma carência de pessoal e transferi-los seria agravar o problema. Todos seguirão para esta unidade provisória”, garantiu.

Sobre o Instituto Galba Novaes, Rosângela explicou que, inicialmente, o espaço pode abrigar uma unidade de saúde. Porém, segundo ele, a Sesau ainda necessita do aval do corpo técnico da secretaria. “O Galba Novaes [deputado estadual] cedeu o espaço e a secretaria considerou o instituto adequado. Noventa por cento do espaço já apresenta condições de receber uma unidade de saúde. As mudanças seriam pequenas”, atestou.

Reforma em unidade de saúde deve durar até oito meses

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter