Home Alagoas Servidores encontram 15 kg de explosivos em prédio de prefeitura alagoana

Servidores encontram 15 kg de explosivos em prédio de prefeitura alagoana

Por Alagoas Brasil Noticias
 (Crédito: PC)

Uma grande quantidade de explosivos foi encontrada na noite dessa quarta-feira (4), em um depósito pertencente à Secretaria de Infraestrutura do Município de Colônia Leopoldina, na Zona da Mata de Alagoas.

De acordo com o delegado Vinícius Ferrari, da Seção de Roubo a Bancos (Serb), havia 15 quilos de explosivos do tipo banana de dinamite no local. Eram 38 emulsões (material que se assemelha a banana); oito espoletas, que serve para inflamar a pólvora; oito estopins (tipo de cordão); e 11,2 metros de cordel detonante.

O delegado explicou que recebeu a denúncia da Polícia Militar, acionada por servidores da nova gestão, que faziam a transferência de bens entre os prédios municipais, no processo de transição, e acharam o material.

Foram acionados até Colônia Leopoldina equipes do Esquadrão Antibombas do Tático Integrado de Grupamentos de Resgates Especiais (Tigre), a Perícia Criminal e a Serb.

“Queremos saber a origem do material, se ele foi usado ou se ainda viria a ser usado. Geralmente [explosivos desse tipo] são usados para explodir caixas eletrônicos”, alertou.

Ainda segundo o delegado, o material não explode sozinho, mas como a sala era quente e pequena, poderia haver a detonação da espoleta e, consequentemente, dos explosivos. A ação seria capaz de afetar um quarteirão inteiro.

Após a varredura feita no depósito, os explosivos foram recolhidos para detonação em um local apropriado e outros, incinerados.

Roubos a bancos

Colônia Leopoldina foi uma das 27 cidades alagoanas onde foi registrado pelo menos um assalto a banco em 2016. O caso, na cidade, teve uso de explosivos e ocorreu no dia 29 de outubro. A agência do Banco do Brasil teria sido invadida por cerca de 30 homens, segundo testemunhas.

O delegado vai começar a ouvir servidores e outras testemunhas e buscar informação junto ao Quartel do Exército para identificar a origem do material apreendido.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário