Home NotíciasPolicia Vídeo mostra vísceras de reeducando do Cadeião em Maceió sendo removidas

Vídeo mostra vísceras de reeducando do Cadeião em Maceió sendo removidas

Por Alagoas Brasil Noticias
Jonathan Marques Tavares foi morto na 5ª; detentos dizem que ele era da Comando Vermelho

Corpo de Jonathan foi envolto em lençol (Foto: Sindapen / Cortesia)

Nesta sexta-feira (13) começou a circular nas redes sociais um vídeo brutal que mostra um dos reeducandos mortos na quinta-feira (12) no Cadeião tendo as vísceras removidas. As imagens feitas após o homicídio de Jonathan Marques Tavares, de 25 anos, são muito fortes e os detentos aparecem dando várias golpes de arma branca e chutes no homem já morto. As vozes dos presos falam que ‘mexeram com a família’ e que a vítima é ‘mais um simpatizante do Comando Vermelho. 

A filmagem começa com o reeducando com a barriga aberta e tendo os órgãos internos todos removidos. Dois detentos começam a chutar o corpo estendido em um colchão já sem vida. Um deles aparece do lado esquerdo do vídeo segurando um objeto cortante utilizado nas agressões. O ambiente está tomado por sangue.

Em seguida, outro portando um objeto cortante, inicia a dar vários golpes no peito da vítima. Após desferir aos golpes, ele começa a cortar e abrir ainda mais o buraco na barriga de Jonathan.

As indicações de que a morte teria ligação com a briga das facções Comando Vermelho e Primeiro Comando da Capital vêm da fala dos reeducandos. “Mexeu com a família” e “mais um aí, mano. Mais um simpatizante, CV [Comando Vermelho]” são algumas das falas audíveis durante o vídeo de um minuto e 33 segundos.

O Sindapen, através de seu presidente Kleyton Anderson, afirmou que a fala dos reeducandos de que o morto seria da Comando Vermelho, pode fazer com que haja uma retaliação contra o Primeiro Comando da Capital em Alagoas.

Para Kleyton, a transferência dos envolvidos nas mortes tanto de Jonathan Marques Tavares quanto de Alexsandro Neves Breno, mortos na quinta-feira, e dos líderes de facções detidos no sistema prisional em Maceió devem ser agilizadas para que a situação não piore e mais mortes ocorram.

Investigação

A Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) identificou o reeducando José Hildemar da Cruz Reis através das câmeras de videomonitoramento como responsável pelas agressões que vitimaram Jonathan Marques Tavares.

Os agentes penitenciários seguem trabalhando na Casa de Custódia junto com o Instituto de Criminalística para identificar as causas do óbito de Alexsandro Neves e quem teria envolvimento em sua morte.

A direção do Cadeião abriu um Procedimento Administrativo Disciplinar para apurar as causas e circunstâncias.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário