como operar mercado futuro com meta trade 5 most profitable forex trading system o que devo estudar para opçoes binarias fechar operação de mini contrato no swing trade melhores sinais de opcoes binarias online robo para operar trader taxa de risco em opçoes binarias o segredo das opçoes binarias youtube gerenciamento de opções binárias sem mart6ingale videos de opcoes binarias analise tecnica opcoes binarias como ter só win nas opçoes binarias operação trade como é best time for forex trading in india tipos de robor para opções binárias simulador investimento binário trader lucros em opçoes binarias
Home NotíciasEsportes Detalhes: CSA rompe com a UMBRO e terá nova fornecedora de material esportivo

Detalhes: CSA rompe com a UMBRO e terá nova fornecedora de material esportivo

Por Alagoas Brasil Noticias

Foto: Alisson Frazão/Ascom-CSA

Ao que tudo indica, o conturbado relacionamento entre o CSA e a UMBRO está com os dias contados. A direção azulina não irá manter o “acordo comercial” com a empresa inglesa e já está acertada com a “NUMER”, mesmo fornecedora de material esportivo do ASA.

Oficialmente, o departamento de marketing do clube informa que haverá uma reunião na próxima quarta-feira para resolver o impasse, mas este encontro deve sacramentar a mudança de fornecedor do clube. O MinutoEsportes teve acesso a real situação envolvendo o CSA, a atual e a futura fornecedora.

Isso porque, as conversações com a NUMER avançaram e os novos uniformes do clube marujo já devem ser entregues após o carnaval. Uma preocupação que a direção do CSA não tem, é referente a uma possível quebra de contrato com a UMBRO. No entanto, isso não deve acontecer, tendo em vista que não exista um contrato e sim um “acordo comercial” de seis meses, uma vez que a atual fornecedora não dá exclusividade ao time alagoano.

Dessa forma, o CSA pode e já está em contato com a NUMER para fechar os detalhes da nova parceria. O acerto não foi divulgado, porque a ideia é vender ao máximo os uniformes que já estão nas lojas, uma vez que o clube azulino recebe os “Royalties” (quantia paga pela exploração de um produto ou marca).

O ACERTO E A EXPECTATIVA

Uniformes apresentados e que não agradaram clube e torcida (Foto: Ascom/CSA)

 

Em novembro de 2016, o CSA anunciou o término do contrato com a “Super Bolla” e o acerto com a Umbro. A nova fornecedora representava o momento de crescimento do clube que acabara de disputar uma final de Campeonato Brasileiro da Série D, conseguido o acesso e garantido um calendário completo após uma temporada considerada positiva.

A expectativa era grande para a nova vestimenta e até um designer local, Tom Carvalho, foi contratado para desenhar o uniforme do clube. No dia 08 de dezembro uma grande festa, com direito a modelo nacionalmente conhecida, numa casa de shows da capital, para apresentação da linha 2016.

Uma verdadeira frustração. Assim pode se explicar a festa, já que apenas o uniforme um e dois foram apresentados incompletos e não agradaram a torcida.

As cobranças dos torcedores foram ampliadas pela direção do clube, que cobrou satisfações da UMBRO, que prometeu melhor a qualidade e o desenho da roupa, além de apresentar uma terceira camisa, o que não aconteceu.

Foto: Reprodução

 

Semanas depois o designer Tom Carvalho, que foi duramente criticado nas redes sociais, postou um esclarecimento e mostrou os verdadeiros uniformes que desenhou e que foram alterados pela representação da empresa inglesa no Brasil.

Desde então, esperava-se novidades, o que não aconteceu. O uniforme azul celeste, o mais criticado e chamado por muitos de “pijama” foi destinado para utilização da comissão técnica e assim, o time tinha apenas um uniforme, o azul marinho.

OS PROBLEMAS NO FORNECIMENTO

Desde que foram apresentados, os uniformes não atenderam a expectativa e necessidade do clube. Mesmo após o lançamento da linha UMBRO, o CSA continuava treinando com os equipamentos da Super Bolla e apenas no dia 22 de dezembro, recebeu uma carga de materiais, aparentemente fora dos padrões da marca.

Essa tenha sido talvez, a única grande remessa de materiais recebida pelo CSA, que insatisfeito e sem perspectiva de melhora, não mais fez solicitações a empresa “parceira” e buscou novas opções.

Foto: Divulgação

 

COM QUE ROUPA EU VOU?

Como se não bastasse o prejuízo com a nova parceria, tendo em vista que não vendia uniformes como esperado e reclamações de torcedores comuns e sócios do clube, que inclusive ameaçavam não pagar a mensalidade, o CSA ainda passou por um problema que há tempos não passava, a falta de materiais básicos para treinar e jogar.

O ápice desse problema aconteceu no amistoso diante do Confiança em Sergipe. Como só tinha o uniforme azul para jogos, o clube não tinha uma quantidade suficiente para o jogo.

Foto: Ascom-CSA

 

O elenco marujo viajou para Aracaju sem a quantidade certa de uniformes da UMBRO. A solução foi improvisar. Os calções por exemplo, eram da marca Super Bolla e que tiveram a logo retirada, para colocação da UMBRO. Quem esteve presente nos bastidores e no jogo, confidencia que a “solução” encontrada era grotesca e só não foi amplamente divulgado, por conta do pequeno público no Estádio Batistão.

Se já não solicitava nenhum tipo de equipamento da atual fornecedora, depois desse episódio a direção não mais iria fazer qualquer pedido a empresa.

A NUMER

Foto: Assessoria

 

A nova fornecedora pode ser apontada por muitos como desconhecida. Porém, já demonstrou um bom trabalho junto ao ASA. O time arapiraquense também era patrocinado pela Super Bolla, mesma empresa que o CSA em 2016.

Este ano, ao anunciar a Numer, o ASA realizou um grande lançamento no shopping de Arapiraca e apresentou toda a linha de uniformes, de jogo, treino, goleiros, passeio e até roupas referentes ao time de rugby alvinegro.

Assim que surgiram os rumores, vários torcedores se manifestaram contra o clube por ter feito o acordo com a UMBRO, que também foi pressionada, assim como a NUMER, por ainda ser desconhecida.

Mas nos bastidores do time marujo existe uma certa tranquilidade quanto a isso. Talvez, a direção encabeçada pelo presidente Rafael Tenório tenha colocado os pés no chão e vão tentar reeditar a mesma parceria que foi feita com a Super Bolla, que atendeu totalmente a necessidade do clube e agradou a torcida.

A nova fornecedora do clube marujo é representada pelo mesmo grupo que faz a distribuição da Super Bolla, hoje sem clube em Alagoas, a NUMER, com ASA e agora CSA e a RINAT, empresa mexicana que patrocina o CRB.

O anúncio deve ser feito nos próximos dias, sem festa para lançamento. No entanto, o marketing do clube tem a consciência de que deverá trabalhar além do normal, para desfazer o desgaste nos três meses de parceria com a UMBRO.

Enquanto isso, o CSA sofrerá com o pouco material que tem estocado para a disputa do Campeonato Alagoano e da Copa do Nordeste.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário