forex trading made easy açoes para operar day trader como iq option ganha com opções binária corretoras que operam com o meta trader 4 day trade investments passo a passo opções binárias o que e preciso investir para opcao binaria forex trading books pdf como ser trade operações e sacar sem burocracia forex trading practice app sp trader investimentos como operar na plataforma da profit trader clear xp tarifas mesa de operações day trade pago para operar na clear swing trade forex trading books best sellers quero entender opçoes binarias tecnica para operar bo trade esportivo
Home NotíciasEsportes Dez clubes, uma taça e vários objetivos: Alagoano começa neste sábado

Dez clubes, uma taça e vários objetivos: Alagoano começa neste sábado

Por Alagoas Brasil Noticias
 
   (Crédito: Divulgação/FAF)

 A competição estadual começa neste sábado (21) com duas partidas. Ao todo, dez clubes disputam a taça e as vagas para Copa do Brasil e Copa do Nordeste no próximo ano. 

O Centro Sportivo Alagoano duela com o Murici às 17h, no Estádio Gérson Amaral, em Coruripe. 

O outro jogo da rodada será entre Miguelense e Coruripe, às 16h, no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca. 

Campeonato Alagoano 2017: cobertura multimídia você confere pelo PSCOM. 

O regulamento do Alagoano permanece igual ao da temporada passada. A primeira fase será disputada em dez jogos. O Grupo A ficou formado com CRB, Coruripe, Murici, Sete de Setembro e CEO. O Grupo B tem CSA, ASA, Santa Rita, CSE e Miguelense. Os times do grupo A enfrentam os do grupo B em sistema de ida e volta. 

CRB

É inegável que o CRB larga na frente pelo título estadual. Atual bicampeão, o Clube de Regatas Brasil é o favorito ao título novamente. Representante de Alagoas na Série B do Campeonato Brasileiro, o Galo é o time de maior investimento e poder financeiro. O voto de confiança da diretoria foi para o técnico Léo Condé nesta edição. O discurso pelo tricampeonato é forte e a meta é permanecer com hegemonia no estado. A reformulação no sistema ofensivo pode dificultar no início, mas nos últimos anos o clube mostrou que tem superado o obstáculo. O centroavante Neto Baiano é o homem-gol da equipe regatiana e uma das principais esperanças para o tri. 

CSA

O Azulão bateu na trave em 2013 e 2016, perdendo as finais para o rival alvirrubro. A última vez que o CSA conquistou o campeonato foi em 2008, e isso incomoda a torcida e os dirigentes. Estagnado nas 37 taças, o clube marujo investiu nesta edição, principalmente após voltar à Série C do Brasileiro. O CSA iniciou a pré-temporada em dezembro e reforçou o elenco vice-campeão da Série D. Sob a batuta de Oliveira Canindé, o Azulão entra na competição com um time competitivo e bem preparado fisicamente. A força do meio-campo ofensivo é o trunfo do Azulão. 

ASA

O Fantasma tenta se reerguer de grave crise financeira e tem na renovação de elenco e diretoria a esperança de um ano melhor. Maurílio Silva foi o escolhido para tocar o barco alvinegro. Dentro das limitações de caixa, a cúpula de futebol valorizou a base e contratou peças que podem surpreender em campo. O destaque do time é o atacante Leandro Kível, experiente goleador do futebol nordestino. 


CRB, CSA e ASA tradicionalmente são os favoritos ao título estadual (Foto: Arte/Tom Carvalho)

Coruripe

O Hulk do Litoral Norte é outro clube a passar por complicações financeiras. Sem muito investimento, o time se apega aos atletas e comissão técnica da base, campeões da Copa do Nordeste Sub-20. Campeão em 2014, o Alviverde tem o costume de aprontar diante dos grandes do estado. O técnico Joécio Barbosa vai precisar mesclar a juventude e a experiência do elenco para dar liga e engatar marcha no Alagoano. 

Murici

Único time a não realizar amistoso, o Alviverde aposta mais uma vez na base que rendeu o título estadual em 2010. A principal arma do Murici é a inteligência de Roberval Davino. O treinador conhece muito bem o futebol local e promete dar trabalho nesta temporada. 

Santa Rita

O Leão de Boca da Mata chegou ao hexagonal no ano passado e deve aprontar das suas novamente em 2017. A filosofia de trabalhar com jovens atletas permanece no Santa Rita, que vai ter nomes veteranos na comissão técnica. O treinador Eduardo Neto e o ex-jogador Selmo Lima, que agora é auxiliar técnico, podem surpreender com a juventude do elenco e o fator casa no Olival Elias de Moares. 

CSE

A vitória sobre o CSA no amistoso mostrou que o Tricolor de Palmeira dos Índios não chega ao Estadual de bobeira. Mesmo com limitações, o time do técnico Givanildo Sales apresenta atletas que atuaram em outras edições do Alagoano, como o zagueiro Breno, os meias Jacobina e Palhinha, e o atacante Etinho. O fator campo Juca Sampaio, que não está nas melhores condições, pode ser um benefício ou não. O CSE lutou para não cair em 2016 e espera melhores resultados nesta temporada.  

Sete de Setembro

O Canarinho apresentou desempenho competitivo na derrota por 3 a 2 para o CRB, em jogo-treino na pré-temporada. A pouca verba não permite maiores ousadias e o Sete deve lutar para permanecer na elite do futebol alagoano. O técnico Erivaldo Oliveira tem um elenco recheado de jovens jogadores, inclusive com os da Copa São Paulo, o que deve dificultar em jogos mais difíceis. 

Miguelense

Representante de São Miguel dos Campos, o Miguelense teve até certa badalação na pré-temporada ao anunciar o experiente volante Jonílson, que passou por clubes como Vasco e Botafogo. Mas alguns insucessos em amistosos fez com que a diretoria demitisse o técnico Ewerton Câmara e contratasse Rommel Vieira. O retorno à Primeira Divisão não deve ser fácil, principalmente sem o Estádio Ferreirão estar apto e com as frequentes dispensas da diretoria. 

CEO

A outra equipe que voltou à elite do Estadual foi o time de Olho D’Água das Flores. O CEO busca repetir a histórica campanha de 2013, quando caiu diante do CRB na semifinal. O caminho, no entanto, não será fácil. As dificuldades financeiras existem e não permitem maiores contratações. O técnico Edson Ferreira tem à disposição um elenco com poucas peças conhecidas e deve brigar para manter o time na Primeira Divisão. Um dos principais aliados, o Estádio Edson Matias ainda não tem todos os laudos para receber uma partida, o que prejudica a equipe. 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário