optimal trading strategy and supply demand dynamics forex quantos por cento vale a pena operar no day trade best selling forex trading books investimento no trader club é seguro investir em ações day trade tadeu opções binárias estrategia de opções binárias pdf site viver de opçoes binarias como investir com robo trader curso aprender como automatizar opções binárias trade invest varzea paulista declaração operações comum day trade imposto retido a trader clube realmente investe em commodities opções binárias vai acabar com fazer trade com 10 ou 20 reais operando investimentos parecido com opcoes binarias você agora é um operador de opções binárias
Home Alagoas Gecoc apreende R$ 47 mil em casa de ex-prefeitos suspeitos de superfaturamento

Gecoc apreende R$ 47 mil em casa de ex-prefeitos suspeitos de superfaturamento

Por Alagoas Brasil Noticias

Mandados foram cumpridos pelo grupo do MP e a PM nas cidades de Ouro Branco e Poço das Trincheiras

Por Jonathas Maresia

Promotores que integram o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) apreenderam, nesta sexta-feira (20), R$ 47 mil que estavam nas casas do ex-prefeito de Ouro Branco, Atevaldo Cabral, e de Poço das Trincheiras, José Gildo. Os promotores cumpriram mandados de busca e apreensão em secretarias dos dois municípios, bem como nas casas dos ex-gestores. Suspeita-se que eles firmaram contratos superfaturados entre o Poder Executivo Municipal e empresas de eventos e alugueis. 

De acordo com o Ministério Público, o dinheiro encontrado na casa de Atevaldo Cabral foi apreendido visto que o ex-prefeito não apareceu para explicar a origem do valor. Apenas a esposa dele estava na casa. Ela ainda chegou a avisá-lo, por telefone, que o Gecoc e a polícia estavam em sua residência, mas, mesmo assim, Atevaldo não apareceu e, logo depois, desligou o celular. 

Durante o cumprimento de mandados nas cidades sertanejas, os integrantes do Gecoc também encontraram dinheiro em espécie na casa do ex-prefeito de Poço das Trincheiras, José Gildo Rodrigues. O montante foi calculado em R$ 12.720. Em ambos os casos, os promotores decidiram apreender os valores porque os suspeitos não conseguiram comprovar a origem lícita do dinheiro. Todo o material apreendido será alvo de investigação por parte do Gecoc. 

Promotores localizaram R$ 12 mil na casa de ex-prefeito de Poço das Trincheiras

FOTO: GECOC

Por meio da assessoria, o MPE garantiu que se os ex-gestores comprovarem a origem dos recursos, o dinheiro será devolvido para os respectivos donos. 

A operação

Tal como ocorreu ontem em Pão de Açúcar e Maravilha, o Gecoc busca apreender documentação relacionada a atividades das Secretarias Municipais de Finanças, Administração e Cultura, das Comissões Permanentes de Licitação (CPL) e dos setores de contratos. 

De acordo com o Gecoc, tal documentação pode comprovar a prática de peculato por parte dos ex-prefeitos e supostos funcionários que tenham contribuído para o dano ao erário durante os anos de 2013 a 2016. José Gildo Rodrigues Silva e Atevaldo Cabral Silva são suspeitos de comandar esquemas fraudulentos quando estiveram a frente da Administração Municipal no período em destaque. O Ministério Público estima que as cifras dos prejuízos ao erário cheguem a milhões de reais.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário