opções binárias martingale 15 forex index trading opçoes binaria registrar investimentos site de trade melhores plataformas de trading forex uk maritime trade operations ukmto securuty forex trading with investing melhores corretoras e mais seguras de opções binarias método soros opções binarias como apagar operação no trade map comp operar trade grafico trade tours operadora rio de janeiro bitcoin trade operar sem verificação de conta ficar rico com opcoes binarias how to register as trader to invest third person operando position trade youtube fazer várias operações de day trade no dia
Home Alagoas Prefeito e vice são acusados de “caixa 2” e abuso de poder

Prefeito e vice são acusados de “caixa 2” e abuso de poder

Por Alagoas Brasil Noticias

Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra gestores foi protocolada na 29ª Zona Eleitoral e aguarda decisão da juíza sobre o caso – Por Kleverson Levy – Atualizado – 30/01/2017 ás 15:25

Eleitos com uma diferença de apenas 86 votos, o prefeito e vice-prefeito de Jacaré dos Homens, respectivamente, José Floriano Bento de Melo, o Floriano (PSB), e Marcos Aurélio de Melo, o Aurélio (PSD), são acusados de “caixa 2”, abuso de poder, uso da máquina pública e pagamentos ilícitos durante o pleito eleitoral de 2016.

O ex-prefeito da cidade, José Ernesto Silva Júnior, o Júnior Ernesto, e a ex-primeira-dama e ex-secretária municipal de Educação, Grazielle Melo Monteiro da Silva, também são acusados de abuso de poder político e econômico durante a eleição.

O Processo 0000001-39.2017.6.02.0029, na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra os gestores, foi protocolado na 29ª Zona Eleitoral pela coligação “Vamos Juntos Fazer a mudança”, representada pelos partidos PRP, PR e PPS, que teve José Antônio Figueiredo Souto, o Zé Antônio (PR), candidato a prefeito.

Aguardando decisão da juíza Adriana Carla Barbosa, que responde pela zona eleitoral do município, as Aijes (existe mais uma contra) pedem que prefeito e vice – apesar de eleitos e diplomados – tenham os mandatos cassados pelas diversas irregularidades encontradas na prestação de contas da eleição do ano passado.

De acordo com a documentação, na qual o blog teve acesso, Floriano e Aurélio contrataram veículos sem motoristas e sem contratos; receberam doações após a eleição de 02 de outubro; e utilizaram funcionário da Prefeitura para trabalhar na campanha eleitoral no horário de expediente.

Porém, o que mais chamou atenção no processo foi um carro usado durante a campanha eleitoral de 2016. O interessante é que o doador morreu há mais de dois anos e caso foi detectado pela Justiça Eleitoral. Outrossim, mais erros foram cometidos pelos candidatos em Jacaré dos Homens.

Vale destacar que foram veiculados 30 vídeos com valores abaixo do mercado. Floriano e Aurélio declararam que cada material custou R$ em torno de 12,50 (doze reais e cinquenta centavos), ou seja, diferente do que o mercado cobra que é em média R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais), uma mostra de que houve “caixa 2”.

Prestador “fantasma”
Outras irregularidades apresentadas na Aije comprovam que a esposa do produtor da campanha (empresa que atualmente presta serviços ao município) realizou – à época – serviços de filmagens com utilização de drones e, ao mesmo tempo, era doadora sem exercer a atividade econômica (afronta ao Art. 19 da Resolução n. 23.463/2015).

Segundo o que consta no documento, Yara Regina de Aguiar Coimbra doou o serviço sem ter executado o trabalho “in loco”, já que a mesma é professora da rede estadual e municipal de ensinos e não compareceu no município durante o pleito eleitoral.

Citando mais um erro eleitoral, ressalte-se, que o Procurador Geral do Município de Jacaré dos Homens é ainda o advogado que consta na prestação de contas dos investigados, como também, o responsável pela coligação que venceu o pleito de outubro de 2016.

Por fim, dezenas de contratações ocorreram de forma ilegal onde vários contratados recebiam, em alguns casos, apenas 1/3 do salário mínimo. No entanto, após a eleição, todos foram demitidos o que caracterizou troca de “moeda eleitoral” e que gerou dezenas de ações trabalhistas tramitando na Justiça.

Portanto, agora cabe à Justiça eleitoral decidir sobre o futuro administrativo da cidade de Jacaré dos Homens, após tantas irregularidades cometidas pelos atuais gestores e ex-gestores em busca apenas da continuidade do Poder Político na cidade.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário