quando devo operar na olymp trade qual o risco eu tenho de investir 2a trader opções binárias fácil 2.0 weldes campos opções binárias viável i lost all my money trading forex tipos de homem enforcado opçoes binarias opções binárias três toques curso sobre opções binárias curso opções binárias drive stockpar opçoes binarias forex proprietary trading firms in sydney qual o melhor momento de fazer operação na olymp trade link opçoes binarias hotmart corretora de opções binárias hirose operações day trade irpf 2016 como operar vendido swing trade blue-trade investments sp z o.o
Home NotíciasPolitica Deputados elegem nesta quinta presidente da Câmara para os próximos dois anos

Deputados elegem nesta quinta presidente da Câmara para os próximos dois anos

Por Alagoas Brasil Noticias

 

 

Um dia após o Senado eleger Eunício Oliveira (PMDB-CE) como novo presidente da Casa, os deputados se reunirão nesta quinta-feira (2) para definir quem comandará a Câmara pelos próximos dois anos – veja no vídeo acima o que está em jogo na disputa.Os seis candidatos a presidente da Câmara são: Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tentará a reeleição, Jovair Arantes (PTB-GO), Luiza Erundina (PSOL-SP), André Figueiredo (PDT-CE), Júlio Delgado (PSB-MG) e Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Rogério Rosso (DF) era candidato até esta quarta (1º), mas sem apoio do próprio partido, o PSD, desistiu de concorrer ao cargo mais importante da Câmara.

O anúncio foi feito por Rosso logo após o ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello rejeitar pedidos de deputados e de partidos políticos para que a candidatura de Maia à reeleição fosse barrada.

>> Veja mais abaixo quais são as atribuições do presidente da Câmara; o orçamento que ele administra; as regalias; e os desafios para os próximos dois anos

Os adversários de Maia alegaram ao longo das últimas semanas que ele não poderia disputar o cargo novamente porque o regimento interno da Câmara proíbe a reeleição na mesma legislatura (a atual só termina em janeiro de 2019) – ENTENDA A POLÊMICA.

Maia, contudo, sempre argumentou que, por ter sido eleito em julho do ano passado para uma espécie de “mandato-tampão” de seis meses, a regra não se aplicaria a ele. Na ocasião, ele sucedeu Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que havia renunciado ao cargo – posteriomente, Cunha foi cassado e preso pela Polícia Federal.

Mesa Diretora

Além da eleição do novo presidente da Câmara, os deputados também definirão a composição da nova mesa diretora da Casa. Estão em disputa 10 cargos: dois vice-presidentes, quatro secretários e quatro suplentes.

Em buca de apoio na Câmara, Maia articulou um bloco formado por 13 partidos que, juntos, somam 358 deputados.

Esse “superbloco” terá o direito de indicar todos os integrantes titulares da Mesa Diretora – têm nas preferência nas indicações os partidos ou blocos com o maior número de parlamentares.

Atribuições

O presidente da Câmara tem as seguintes atribuições, entre outras:

Pautar os projetos que serão votados em plenário;

Assumir a Presidência da República interinamente na ausência do presidente Michel Temer;

Analisar pedidos de impeachment do presidente da República.

Desafios

O novo presidente da Câmara também terá de enfrentar uma série de temas polêmicos ao longo dos próximos dois anos.

Entre esses projetos, estão:

Reforma da Previdência Social;

Reforma trabalhista;

Regulamentação do Uber;

Descriminalização do aborto até o 3º mês de gestação;

Pente-fino no INSS.

Orçamento

A partir do momento que for eleito, o novo presidente da Câmara também será responsável por gerenciar um orçamento bilionário de R$ 5,9 bilhões – o do Senado é de R$ 4,2 bilhões.

Esses recursos são destinados à manutenção das atividades parlamentares e aos vencimentos dos deputados.

O dinheiro também paga os salários dos funcionários da Casa: quase 18 mil, ao todo.

O montante a ser administrado pelo presidente da Câmara supera, por exemplo, o orçamento da prefeitura de Goiânia (GO) – capital com aproximadamente 1,4 milhão de habitantes -, que contará em 2017 com R$ 5,2 bilhões para bancar a folha de pagamentos do município, os investimentos em infraestrutura e todas as demais despesas.

Regalias

O presidente de Câmara também tem à disposição dele uma série de regalias exclusivas, além daquelas que já são oferecidas a todos os parlamentares.

O deputado que ocupa o posto mais alto na Casa tem direito, por exemplo, a ocupar a residência oficial, uma mansão com piscina localizada às margens do Lago Paranoá, em uma das áreas mais valorizadas de Brasília.

O dinheiro público banca na residência oficial duas arrumadeiras, dois auxiliares de cozinha, três cozinheiros, um chefe de cozinha, oito vigilantes, quatro motoristas e seguranças do Departamento de Polícia Legislativa.

A Câmara também assume as despesas com comida, energia elétrica, água, telefone, salários de administradores e funcionários que auxiliam na manutenção da residência oficial.

Fora a mansão particular, o presidente da Câmara ainda pode usar um luxuoso carro oficial exclusivo e um jato da Força Aérea Brasileira (FAB), sempre escoltado por policiais legislativos.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário