pq nao consigo me dar bem nas opções binárias probabilisticas opçoes binarias oq os trader achao de semana pra operar forex paper trading investimento ads trader indicador mt4 mμορφέασ para opções binárias estrategia para investir opções binarias 5 minutos olymp trade bonus de opçoes binarias 2019 opções binárias são rentaveis trader vende operações antes como escolher a empresa para operar trade day trader vale a pena fazer varias operações no dia como operar swing trade clipitomoedas como operar na bolsa como day trade estrategias em opções binarias entendendo as oportunidades de swing trade enviadas pela xp investimentos 95 trading lose rrr forex
Home NotíciasEconomia Nova liminar retira da pauta do Carf recurso da BM&FBovespa, que questiona bônus

Nova liminar retira da pauta do Carf recurso da BM&FBovespa, que questiona bônus

Por Alagoas Brasil Noticias

Resultado de imagem para Nova liminar retira da pauta do Carf recurso da BM&FBovespa, que questiona bônus

O Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) retirou da pauta de julgamentos desta quarta-feira, 15, um recurso da BM&FBovespa contra multa aplicada pela Receita Federal. O processo seria julgado na primeira turma ordinária, mas saiu de pauta por determinação da Justiça Federal.

Foi a segunda liminar conseguida pela bolsa determinando a suspensão de um processo no Carf – o mesmo aconteceu na semana passada, quando um processo foi retirado da pauta da câmara superior do conselho. E ao que tudo indica, a Bolsa entrará com pedido de liminar toda vez que o Carf colocar seu caso na pauta, usando o mesmo argumento.

Como havia dito ao Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado), na semana passada, o diretor executivo de Finanças e de Relações com Investidores da BM&FBovespa, Daniel Sonder, a bolsa quer um ambiente de “mais equilíbrio” para que seu recurso seja julgado. “Temos um litígio significativo com o Carf e seguimos a recomendação de que essa é uma medida cabível para assegurar que sejamos ouvidos em um ambiente mais equilibrado”, disse.

Neste processo, de 2015, a bolsa recorreu de autuação da Receita que soma R$ 2,1 bilhões. O fisco entendeu que o ágio gerado na fusão entre a BM&F e a Bovespa não poderia ser utilizado para o abatimento de tributos.

O pedido de suspensão do julgamento, assim como na semana passada, foi feito pela BM&FBovespa com o argumento de que os conselheiros que representam a Receita Federal não deveriam receber um bônus de eficiência pago a auditores fiscais, que varia de acordo com o volume de multas arrecadadas pelo fisco. Os contribuintes entendem que isso pode afetar a isenção dos conselheiros no julgamento.

No mês passado, o Centro de Estudos das Sociedades de Advogados (Cesa) enviou ao Carf ofício pedindo que todos os julgamentos sejam suspensos e que seja feita uma análise do impedimento dos conselheiros indicados pelo Ministério da Fazenda. Metade do Carf é formada por conselheiros que representam a Fazenda Nacional, necessariamente auditores-fiscais, que também passarão a receber o bônus de eficiência que aumenta conforme cresce o pagamento das multas aplicadas pelo fisco.

Na decisão que suspendeu o julgamento desta quarta-feira, a Juíza afirma que há “conflito de interesses que compromete a imparcialidade indispensável àqueles que se encontrem na função judicante”.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário