zero loss forex trading system ebook opções binárias operar operação para day trader florex como funciona book ofertas opções binárias xp investimentos pagamento de imposto day trade amazon kindle opçoes binarias melhor moeda para operar olymp trade qual horario podemos optar em opçoes binarias baixar grafico para operar em trader indicadores opçoes binarias milhonario das opções binarias qual a melhor plataforma de investimento forex e trader atualmente u.s eu trade and investment ties magnitude and scope da pra ganhar dinheiro com opções binárias grupo trader fc investimento em futebol vip organização que regulamenta empresa de opções binárias robô para opções binárias ii
Home Mundo Papa sugere que água pode causar 3ª Guerra Mundial

Papa sugere que água pode causar 3ª Guerra Mundial

Por Alagoas Brasil Noticias

Francisco voltou a ressaltar que o recurso é um direito humano <> Atualizado ABN <> 24 FEV 2017 <> ÁS  17:54 

A Água será a causa de uma terceira guerra mundial? Essa foi a pergunta feita pelo papa Francisco nesta sexta-feira, dia 24, durante evento no Vaticano que discutia o recurso hídrico como algo imprescindível para os homens e como um direito humano, que deve ser bem redistribuído e bem tratado.

“Penso se nesta terceira guerra a pedaços estamos a caminho para a grande guerra mundial pela água”, indagou Jorge Mario Bergoglio na Casina Pio IV no seminário “O Direito Humano à Água: Um Estudo Interdisciplinar sobre o Papel Central das Políticas Públicas na Gestão da Água e dos Serviços Ambientais”, que acontece até este sábado (25) e que é promovido pela Pontifícia Academia de Ciências.

“As cifras divulgadas pelas Nações Unidas não podem nos deixar indiferentes: todos os dias, mil crianças morrem devido a doenças ligadas à água e a água contaminada é consumida todos os dias por milhares de pessoas. Deve-se parar e inverter essa situação. Por sorte, (isso) não é impossível, mas é urgente”, ressaltou Francisco.

Durante o encontro, o Papa relembrou que o recurso é um “direito humano” e quando ele é negado, quando um grupo ou um Estado nega esse direito, a coisa “atinge todo mundo, e a casa comum sofre muito”. Por isso, a solução para o problema, de acordo com o argentino, é dar à água “a centralidade na política pública”.

Segundo Francisco, o seminário desta sexta-feira “enfrenta a problemática do direito humano à água e a exigência de políticas públicas para enfrentar esta realidade”, concluiu o Pontífice.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário