terra investimentos trader indicador evolution opções binárias livro trade investir iniciante nova plataforma.de.investimento trade multinivel custo por operação day trade modal mais opçoes binarias touch forex trading money management strategies sala de sinais para opções binárias opções binárias comecar sem dinheiro como operar trader na easynvest planilha controle operações day trade diferença entre opções binárias e forax grafico de colunas opçoes binarias estrategia operar ethereum olymp trade grupo de sinais opcoes binarias quais operações entran no day trade investimento em trade rentabilidade
Home NotíciasEsportes CSA desliga mais dois jogadores e presidente garante Canindé no comando

CSA desliga mais dois jogadores e presidente garante Canindé no comando

Por Alagoas Brasil Noticias

Navegando em águas agitadas desde a eliminação na Copa do Brasil e os maus resultados na Copa do Nordeste, a diretoria do CSA tem enfrentado forte pressão por mudanças. Em reunião na noite da última sexta-feira (4), o presidente executivo Rafael Tenório, membros da diretoria, o presidente do Conselho Deliberativo Raimundo Tavares e a comissão técnica decidiram pela saída do lateral Kelvin e o volante Serginho. 

“A comissão observou que não iríamos utilizar esses dois atletas no Alagoano. Achamos melhor liberar os jogadores. Comunicamos aos seus procuradores. São dois jogadores interessantes, inclusive já existem propostas para ambos jogarem o resto da temporada em outros clubes, como já foi feito com o Geovani, que vai jogar no América-RN”, explicou Rafael Tenório. 

Os desligamentos de Serginho e Kelvin agora somam sete baixas no elenco marujo. Antes, o clube havia comunicado que o atacante Daniel Cruz, o meia Geovani, o zagueiro Lucas Silva e os atacantes Joãozinho e Luís Ricardo não continuariam no Mutange. 

Questionado sobre a situação do técnico Oliveira Canindé, Rafael Tenório revelou que teve uma conversa franca com o treinador. 

“A primeira coisa que perguntei ao Oliveira foi o seguinte: ‘Você está desmotivado? Tem alguma coisa te incomodando, que você acha que não está certo?’. Ele respondeu que não, que continua motivado e que o objetivo é ser campeão alagoano. Falar da capacidade profissional do Oliveira seria perder tempo, é um treinador bastante experiente, tem identificação com a diretoria e torcida do CSA”.

Veja outros trechos da entrevista com Rafael Tenório. 

Clássico pesou

“O CSA está invicto no Alagoano. Nós não fomos bem na Copa do Nordeste. Aparentemente, o que fez acontecer esse desencanto da nossa torcida foi o clássico que perdemos. Aquela derrota é como se tivesse desmoronado todo o grupo, todo o projeto. Veio a desclassificação com o Sport, que o time jogou bem no primeiro tempo. Logo em seguinte veio o desastre com o Itabaiana. Temos que refletir, respirar fundo, ver onde está errado. Não falta empenho da equipe, observamos que o CSA tem vontade, garra, só está precisando de algum detalhes. E o futebol é feito de detalhes. Vou me reunir com os jogadores. Vou ter reunião um a um com cada atleta”. 

Foco no Campeonato Alagoano

“Ontem mostrei para toda diretoria e comissão que o nosso foco é o Alagoano. Até brinquei com eles, se pudesse, não jogaríamos as duas partidas que temos contra CRB e ABC. Temos que ser sinceros. Sou uma pessoa extremamente transparente. Porque o clássico, eu disse até que o jogo com o CRB vai ser o voo da renovação”. 

Reforços

“Estamos buscando alguns atletas que venham reforçar a equipe. Terça ou quarta-feira estaremos recebendo um atleta interessante. Estamos em busca de outros dois jogadores também para substituir esse pessoal que saiu. […] Precisamos de um camisa 9, temos buscado, o mercado é difícil. Com a saída do Serginho, precisamos de um camisa 5, que vai nos ajudar muito no meio-campo. Desde que perdemos o Jean Cléber, ficamos com dificuldade de encontrar um jogador do mesmo nível e talento, que fizesse a equipe rodar, girar, como se diz dentro do futebol”.

Emocional

“Até comentei com um atleta ontem, que o CSA quando toma um gol, entra em desespero. Isso está mexendo muito com o emocional dos atletas. A partir de amanhã vou trabalhar o psicológico dos atletas”.

Base 

“Qual fundamental de um projeto? É a base. Por isso que tivemos sucesso na Série D, mantivemos a base do Campeonato Alagoano. Para 2017, repatriamos Cleyton, Soares, Douglas. Trouxemos Alex Henrique, que é um jogador que todos conhecem. Trouxemos Daniel Cruz, Daniel Costa, Thiago Potiguar, Serginho. Todos jogadores que têm um passado, não precisam provar mais nada. Mas, infelizmente, quando chegaram dentro do CSA, pela cobrança, o momento que o clube viveu, não houve o resultado imediato. Por isso que precisamos fazer essa mexida para dar uma nova alavancada dentro do clube, um novo ânimo”

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário