www.opcoesbinarias.biz cur cursos de opções binárias reclame aqui can i become a millionaire trading forex o que é negociar em opções binária trade off investimento horaio de operação day trade porque não posso operar pelo rico trade no celular tradeo como operar metatrader 4 forex trading platforms australia insta leo trader investing capital forex trading brokers in canada forex trading from phone posso operar day trade no home broker do banco inter mercado forex trading operar operações de day-trade é tributado no mercado de ações em forex trading news sites gbp chf hora de abertura opçoes binarias investir 100.00 em empresa de trader
Home NotíciasEducação Escola estadual em Teotonio Vilela aprova 42 alunos para universidades públicas

Escola estadual em Teotonio Vilela aprova 42 alunos para universidades públicas

Por Alagoas Brasil Noticias

Por Gazetaweb, com Agência Alagoas <> Atualizado ABN ás 20:39 <> FOTO: PREFEITURA DE TEOTÔNIO VILELA

Resultado da escola no Enem chamou a atenção do Brasil

A Escola Estadual de Educação Básica Pedro Joaquim de Jesus, localizada na cidade de Teotônio Vilela, aprovou 42 estudantes em universidades públicas durante o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2016. Os números repercutiram, nacionalmente, o modelo de educação da unidade do Agreste. De acordo com a diretora da unidade, Fátima Pimentel, o número de aprovados aumentou notavelmente entre o exame do ano passado e o de 2015, saltando de 4 para mais de 30 classificados.

Ela atribui o sucesso ao trabalho realizado pelos servidores da escola.”É a primeira vez que temos um número tão significativo, e isso representa uma felicidade imensa. Tivemos, inclusive, alunos que conseguiram a aprovação em mais de uma universidade pública, além dos primeiros lugares em Química, Letras e Engenharia Civil”, explica a gestora da Pedro Joaquim.

A diretora salienta, ainda, que o trabalho de preparação foi feito durante todo o ano, com base na metodologia adotada pelo Enem. Ela reforçou que o resultado obtido pelos alunos é fruto de muito trabalho. 

“Realizamos um projeto com ex-alunos que foram aprovados na Ufal para atender aos estudantes, além de aulas com os professores, trabalhando a metodologia do Enem. A Secretaria de Estado da Educação forneceu à escola um laboratório de ensino, que nos auxiliou bastante. E também realizamos um Cinelab [mostra de filmes atuais, para aumentar a capacidade de argumentação dos estudantes] aos sábados”, ressaltou Fátima.

Entre os aprovados está Maria Jackeline da Silva, de 19 anos. A ex-estudante não foi aprovada em apenas uma, mas em duas universidades públicas com a nota obtida no vestibular. Jackeline é “fera” em Letras, pela Ufal, e Fisioterapia, na Uncisal.

“Esta foi a terceira vez que eu fiz o Enem, pois, estava há dois anos tentando ser aprovada em Fisioterapia. O diferencial desta vez foi a preparação que a gente teve durante todo o ano, além das dicas que os professores deram”, explica a estudante.

Jackeline revelou ainda que a sensação de ser aprovada em duas universidades públicas é maravilhosa. “Foi totalmente inesperado. No segundo dia de prova, cheguei a perder minha Carteira de Identidade, além de molhar o cartão-resposta. Mas, no final, tudo deu certo”, recordou.

Contagiante

A vontade de aprender mais e de entender o estudante contagia o clima na Escola Pedro Joaquim. Ana Carolina Vasco provou que ser coordenadora pedagógica da unidade escolar não é suficiente. Ela também prestou o Enem 2016 para melhor entender o processo do exame. “Estamos incentivando para que os professores se atualizem, além de pesquisar questões do Enem. É diferente apenas estudar e fazer a prova, submetendo-se ao estresse. É preciso entender o Enem para preparar o aluno”, analisou.

Ainda segundo Ana, o incentivo por parte dos pais e professores é extremamente importante no processo de formação e aprendizado dos alunos, de modo que os primeiros possam ofertar a escola que desejava ter tido na adolescência.

“No meu trabalho, sempre tento ser referência aos meus alunos, pois, tive professores que foram referência para mim. É de extrema importância a força que os pais dão. Serve de estímulo para os alunos. Sempre quis que a escola preparasse melhor para o Ensino Médio, dando a eles aquilo que eu não tive a oportunidade de ter”.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário