forex trading marcelo mattos forex trading books free download como investir nas binarias desenho de trader operando horário de operação trader forex o q são opções binárias t3 invest trader 21 carolina gerenciamento e price action opções binárias para iniciantes opções binárias fácil 2.0 weldes campos como fazer day trade folha uol invest simulador melhores sinais de opções binarias estrategia opçoes binarias 2019 opere trader 16 17 e 18 de novembro em salvador como ganhr dinheiro sem investir nada trade 4 "opções binarias" optionbr3 como configurar grfico para operar no mercado financeiro prts trader
Home NotíciasPolicia Agreste: suspeitos de praticar estelionato pelo Facebook são presos pela PC

Agreste: suspeitos de praticar estelionato pelo Facebook são presos pela PC

Por Alagoas Brasil Noticias

Investigação que apontou responsáveis por crime durou três meses e serviu de base para pedido de prisão <> Por Jonathas Maresia <> Atualizado ABN ás 20:26

Após denúncias de vítimas e três meses de investigação, agentes da Delegacia Regional de Arapiraca prenderam nesta quinta-feira (9) Alex de Jesus Benedito da Silva e Márcio Jerônimo Silva, suspeitos de praticar estelionato utilizando a rede social Facebook na suposta venda de terreno na cidade de Craíbas. Os policiais cumpriram os mandados de prisão expedidos pela Justiça.

De acordo com a Polícia Civil, as prisões aconteceram nas ruas São Francisco e Nossa Senhora de Fátima, em Arapiraca, mas o crime foi registrado em agosto do ano passado no Povoado Folha Miúda, na cidade de Craíbas. A investigação concluiu que os suspeitos colocaram outdoors, bandeirolas, panfletos e outros tipos de divulgação em redes sociais com o objetivo de captar as vítimas. Por meio do marketing, eles faziam propaganda enganosa do Loteamento Vila Real.

Ao final dos três meses de investigação policial, o delegado da Regional de Arapiraca Gustavo Xavier solicitou a prisão dos suspeitos. Eles teriam aplicado golpes que ultrapassariam os R$ 10 mil. Este valor seria o de um golpe que vitimou duas pessoas. O real montante do prejuízo é desconhecido.  Eles utilizavam uma empresa denominada Acalanto Imóveis, que tem firma aberta nos estados de Pernambuco e Alagoas.

A polícia acredita que os suspeitos estavam atuando no Agreste alagoano há cerca de dois anos. A investigação policial foi provocada por duas vítimas e mostrou que os suspeitos ofereceram cada lote por R$ 18mil, mas como viram desinteresse das pessoas, baixaram o valor para dez mil e, logo depois, para R$ 5 mil por cada lote. 

O delegado destacou que as ações mostram que a finalidade deles era apenas a de pegar o dinheiro das vítimas. No suposto loteamento Vila Real, eles fizeram mais de vinte vítimas, as quais pagaram seus terrenos, mas foram impedidas de construir pelos verdadeiros proprietários, visto que o terreno pertence a herdeiros. A polícia pede que as vítimas da dupla procurem a polícia para prestar queixa. 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário