como investir na bovespa trader sites internacionais de finanças opçoes binarias forex trading app australia operação para day trader florex operar mini indice day trade home broker trade para operar operações day trade renda variavel como declarar opções binárias” estratégia de alavancagem opções binarias corretora de opções binárias de 30 segundos como investir em opçoes com pouco dinehiros na bolsa opçoes binarias order limite como funciona forex trading floor trader inexperiente operando na iq aula presencial de opçoes binarias as 10 melhores açoes pra operar suing trader opções binárias acabou na iq option
Home NotíciasPolicia SSP apresenta envolvido em morte de PM, suspeito de 30 homicídios e mais 14

SSP apresenta envolvido em morte de PM, suspeito de 30 homicídios e mais 14

Por Alagoas Brasil Noticias
Também foram mostrados degoladores de homem assassinado em Branquinha <> Atualizado <> ABN ás 21:42 <> Foto <> Bruno Martins

SSP e PC apresenta diversos homicidas capturados na Capital

Na tarde desta sexta-feira (10), a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP-AL) apresentou em sua sede no Centro de Maceió, 16 suspeitos de crimes de homicídio. Entre os casos mais marcantes estão a morte de um sargento da Polícia Militar, um suspeito de cometer mais de 30 crimes do tipo, além do caso em Branquinha em que a vítima foi degolada. Fora os 16 apresentados, a Divisão Especial de Investigação e Capturas informou a prisão de mais três, um deles apenas por tentativa de homicídio. 

Foto <> Déborah Moraes

Crime bárbaro em Branquinha foi esclarecido

O delegado da Polícia Civil, Caio Rodrigues, revelou como ocorreram as investigações. O crime que vitimou José Cícero Pereira, de 35 anos, ocorreu na noite de segunda-feira (6). Ele foi degolado e a sua cabeça só foi encontrada na terça-feira (7).

José Cícero teve uma discussão com Cristiano Nascimento. Cristiano foi até União dos Palmares, cidade vizinha a Branquinha, e lá contratou Hilquias David da Silva Gomes, vulgo ‘Alisson’, que era foragido de Escada, cidade de Pernambuco. Foram contratados também Marcos André Caetano da Silva, o ‘Nego Dé’; e Nestor Félix da Silva Júnior.

Foto: Sandro Lima

Suspeitos da ocorrência registrada em Branquinha

O plano dos suspeitos foi de embebedar a vítima. José Cícero era acostumado a consumir bebida alcoólica. Após levar a vítima para um local na Zona Rural de Branquinha, Hilquias esfaqueou o homem por diversas vezes. Em depoimento, os comparsas afirmaram que, após a cabeça de José Cícero ser arrancada, Hilquias ficou brincando com a parte do corpo.

Caio Rodrigues afirmou que Cristiano contratou o ‘serviço’ do trio por R$ 500,00. Ele também relatou que a discussão ocorreu uma semana antes do crime. Nestor, Hilquias e Marcos André foram detidos em União dos Palmares, enquanto Cristiano foi preso em Branquinha. As prisões ocorreram na quinta-feira (9).

Delegacia de Homicídios apresenta 10 casos diferentes com 12 presos

O primeiro caso ocorreu no Clima Bom em 10 de maio de 2015. Na data, Igor Rafael Martins dos Santos foi assassinado com seis tiros por conta de envolvimento com o tráfico de drogas. A DH prendeu na quinta-feira (9) Paulo Giovani Miguel dos Santos, de 29 anos, vulgo ‘GG’. Ele e um comparsa são suspeitos da morte de Igor

O segundo caso foi em Jaraguá no dia 28 de fevereiro deste ano quando nas proximidades da balança do bairro onde Clébio Capitulino da Silva, de 46 anos, esfaqueou até a morte um homem identificado como Luciano, vulgo ‘Linha’, por conta de vingança. A prisão foi feita em flagrante.

O terceiro caso é do indivíduo suspeito de mais de 30 homicídios. Cláudio Silvestre da Silva, vulgo ‘Sauaçuhy’, de 30 anos, foi detido no domingo (5) sob mandado de prisão com relação a um homicídio de 2014 e por tráfico de drogas. O secretário de Segurança Pública, coronel Lima Júnior, afirmou que o suspeito é líder de facção e é procurado há bastante tempo. Ele é apontado como líder do tráfico no Jacintinho. Ele foi detido em Guaxuma.

O quarto caso aconteceu no Benedito Bentes. Thiago Cavalcante de Oliveira, de 19 anos, foi espancado e agredido com tijoladas e pedradas possivelmente por questões do tráfico de drogas. Eliton Felix Ferreira de Lima, de 27 anos, foi detido na terça-feira (7). Ele e dois comparsas participaram do delito.

Foto <> Déborah Moraes / Alagoas 24 Horas

Cláudio Silvestre da Silva, de 30 anos, conhecido como ‘Sauaçuy’

O quinto caso ocorreu no Clima Bom, mais precisamente no entorno da rotatória da Polícia Rodoviária Federal, em 24 de fevereiro. Ronaldo Jovencio da Silva, de 40 anos, utilizou uma faca e matou um homem ainda não identificado. A prisão foi em flagrante.

O sexto caso foi registrado no Farol quando Manoel Messias Conceição Nascimento. Ele foi assassinado em sua residência com golpes de arma branca supostamente por vingança. Três suspeitos foram detidos: Marcel Luiz de Santana, de 26 anos; Carlos Rodrigues dos Santos, vulgo ‘João’, de 29 anos; e Makyson Diego da Silva Vasconcelos, vulgo ‘Diego’, de 29 anos. Os mandados foram cumpridos na terça-feira (7).

O sétimo caso, na Mangabeiras, teve como detido Wesley Weverton Maciel dos Santos, de 25 anos. Sua prisão foi na quarta-feira (8) em cumprimento de dois mandados, um da 16ª Vara Criminal da Capital por regressão cautelar e outro da 8ª Vara Criminal da Capital por homicídio.

O oitavo caso, no Barro Duro, foi uma ocorrência de desavença familiar. Gilmar Silva dos Santos, de 41 anos, foi preso suspeito do assassinato de Edmilson Antônio da Silva, de 49 anos. O crime foi registrado em 23 de fevereiro.

No nono caso foi detido Luciano João Silva dos Santos, de 22 anos, vulgo ‘Salame’. Ele foi detido nesta sexta-feira (10) por um crime ocorrido em Rio Largo, no bairro do Cruzeiro do Sul. O homicídio foi a quarta tentativa dele em matar sua vítima. Em uma das tentativas, o homem ficou em cadeira de rodas.

O último caso foi o de Nelson de Oliveira, o ‘Irmão Mancha’. Ele é suspeito de, junto com mais três, matar o sargento da Polícia Militar, Cristóvão Gomes dos Santos. Ele foi preso no Tabuleiro do Martins. Já o crime foi na Cidade Universitária. Os outros três envolvidos no crime foram Emerson Antonio Liberato da Silva Ferreira que também está detido, David de Almeida Santos e José Arnaldo Manso. Os dois últimos foram mortos em momentos diferentes ao reagir à abordagem da Polícia Militar. José Arnaldo e Nelson participaram diretamente da morte como executores. Os quatro receberam as ordens de realizar o crime do sistema prisional. Para isso, receberam a quantia de R$ 2.500,00.

Deic comunica três prisões, mas suspeitos não foram apresentados

O delegado Mário Jorge, coordenador da Deic, informou que Italo Gustavo Teixeira da Silva, de 30 anos, estava foragido desde 2015. Ele teria cometido o crime no Vergel do Lago contra um morador de rua identificado como Anderson. A arma foi um punhal.

Claudevan Veríssimo dos Santos, de 30 anos, foi o único detido pelo crime de tentativa de homicídio. Ele tentou matar Claudemir dos Santos Lopes. Claudevan foi detido nesta sexta-feira e foi encaminhado ao presídio Cyridião Durval.

O último foi Andrelino Domingos dos Santos Neto, de 23 anos. Ele é suspeito de homicídio qualificado.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário