trading levels forex cálculo pontos contrato day trade operação planilha controle operações day trade olymp trade operar em otc ordem day trade sem permissao pra operar na bolsa lucro em opções binárias trader forex custo operação quais as opçoes de investimentos no multimercado é melhor apostas em futeból ou opçoea binarias ir day trade clube de investimentos kingdom forex trading best way to learn forex trading australia day trade numero de operações como operar bitcoin trade a melhor estratégia para opções binárias investimento com trade esportivos operando robos opções binarias
Home Agricultura Amigo Trabalhador deve beneficiar dois mil trabalhadores rurais

Amigo Trabalhador deve beneficiar dois mil trabalhadores rurais

Por Alagoas Brasil Noticias
O Amigo Trabalhador  prevê o pagamento de uma bolsa qualificação, para dois mil trabalhadores, no valor total de R$ 520 <> FETAG -AL <> Atualizado ABN <> 11/03/2017
TRABALHADOR RURAL CORTADOR DE CANA 
 
Com a entressafra da cana tendo sido iniciada pela maioria das usinas, o secretário de Assalariados da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Alagoas (Fetag-AL), Cícero Domingos, informou que os recursos para o programa Amigo Trabalhador foram garantidos pelo governo estadual.
 
De acordo com o dirigente sindical, as empresas que serão responsáveis pelo cadastro e qualificação dos trabalhadores já foram selecionadas, via modalidade de pregão, pelo Governo do Estado.
CORTADOR DE CANA 
 
“Agora, só falta colocar em prática. A nossa expectativa é que em abril possamos fazer todo o cadastro para que nos meses de maio e junho a qualificação possa ser realizada e a bolsa paga”, declarou Domingos.
 
O Amigo Trabalhador, que teve início em 2013, prevê o pagamento de uma bolsa qualificação, para dois mil trabalhadores, no valor total de R$ 520, além da realização de cursos profissionalizantes que são executados no período da entressafra.
 
“Estamos trabalhando para que a bolsa seja dividida em duas parcelas. Já a qualificação consiste num curso informática com duração de 50 horas e pode ser feita pelo trabalhador ou por qualquer dependente dele”, destacou Domingos.
 
O programa é destinado a trabalhadores rurais que exerceram a atividade no campo pelo período acima de 30 dias na safra 16/17, que não tiveram direito ao seguro desemprego e nem carteira assinada. “Ele atende, realmente, aquele trabalhador que ficou desassistido, sem benefício algum”, finalizou Cícero Domingos.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário