Home » CIN/AL apresenta planos para exportação de 2017 a empresários

CIN/AL apresenta planos para exportação de 2017 a empresários

Por Alagoas Brasil Noticias
(Foto: Comunicação Sistema Fiea)

O Centro Internacional de Negócios de Alagoas (CIN/AL) promoveu nesta segunda-feira, 15, a primeira edição do Café CINtegra 2017. O evento aconteceu na Casa da Indústria Napoleão Barbosa, em Maceió, e reuniu 70 empresas alagoanas que já exportam, ou que pretendem internacionalizar seus negócios, a quem foram apresentados projetos e ações que serão desenvolvidas pelo CIN e o Peiex [Programa de Qualificação para Exportação] durante o ano.

“Além de apresentar o plano de ações para todo o ano de 2017, nós também estaremos trazendo parceiros que já atuam com o mercado externo para auxiliar aquelas empresas que querem se internacionalizar”, explicou a gerente do CIN/AL, Dielze Mello.

O coordenador-geral de Programas de Apoio à Exportação, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Eduardo Weaver apresentou aos empresários a metodologia do plano nacional da cultura exportadora. “Nosso principal objetivo é demonstrar o caminho a percorrer até chegar ao mercado internacional”, disse ele.

De acordo com economista Manoel Júnior, que também foi palestrante no evento, “apesar de alagoas ser bastante concentrada no setor açucareiro, nos últimos anos outros setores têm atingido o mercado externo, como carnes, conservas de frutas e legumes, produtos cerâmicos, produtos de metal, móveis”, disse.

Ainda de acordo com o economista o Brasil é um país que apresenta um grande potencial exportador. “Por ser um país de dimensões geográficas gigantescas, fazemos fronteiras com diversos outros países, facilitando a exportação, é o que chamamos de comércio intrabloco”, explicou Manoel.

O empresário Flávio Alcântara, diretor da empresa Hidro Solo, já participou de três missões internacionais para prospectar parcerias para sua empresa, falou de sua experiência. “Há cerca de três anos começamos a procurar alguma entidade que pudesse nos ajudar nesse processo de exportação, foi ai que entramos em contato com o CIN e começamos o programa de qualificação internacional do Peiex. Hoje já temos contatos no Peru, na Colômbia e na Argentina”, revela o empresário.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário