quais bolsas posso operar 24 hrs no day trade pq nao consigo me dar bem nas opções binárias indicador de setas para opçoes binarias mesa forex trading system investir na fox trader é pirâmide opções binarias medias moveis que horas operar day trade como funciona os investir em opções binarias tipos de operações swing trade mini indice microempresa para investimentos em trade o que quer dizer delay em opções binárias indicador de opcoes binarias a three dimensional approach to forex trading pdf download entradas para opcoes binarias youtube videos operando trader institutional forex trading course download clear corretora como depositar garantias para operar day trade
Home NotíciasPolitica Coxinha x Chuchu. Dória e Alckmin e o balé da traição

Coxinha x Chuchu. Dória e Alckmin e o balé da traição

Por Alagoas Brasil Noticias

POR FERNANDO BRITO <> TIJOLAÇO <> ABN ALAGOAS BRASIL NOTICIAS <> FOTO DIVULGAÇÃO

João Doria Jr. e Geraldo Alckmin 

Taís Bilenki, na Folha de hoje, descreve a dança da traição que bailam os tucanos, o que não chega a ser inédito no ninho paulista.

Geraldo Alckmin esforça-se para que João Dória Júnior aceite a candidatura para o governo do Estado como prêmio de consolação e o deixe  ser o candidato presidencial do PSDB.

Oferece-se, mas também rosna em defesa do osso que julga seu, agora que Aécio está “tarjado”:

Na análise de alckmistas, Doria pagará um preço alto se partir para o enfrentamento com o governador, seu padrinho político, e deixar a prefeitura sem ter completado nem dois anos de gestão.Seria criticado pela deslealdade e por ter usado a prefeitura de trampolim, apostam. Além disso, tucanos paulistas observam que o PSDB não entregaria a candidatura a Doria de bandeja.

Dória, claro, nega. Mas timidamente, na avaliação da turma do chuchu que sabe que ele está fazendo o que sabe: marketing.

E o seu diferencial de “mercado” é ser o “antipolítico”, a figuração perfeita do “coxinha”, embora esteja mergulhado nela desde os tempos em que Sarney o nomeou para a Embratur e, depois, quando se especializou em produzir eventos – a peso de outro – para reunir empresários e governantes.

Ninguém pense que ele está ocupado em vestir-se de gari sem andar mexendo com o pessoal que tem muito daquilo que o Papa Francisco chama de “esterco do Diabo”.

É candidato a Collor do terceiro milênio, ainda piorado, porque pretende ser parido com uma punhalada nas costas de seu criador.

Quando a política vira apenas um negócio, natural que a capital do dinheiro desenhe o seu retrato mais cru.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário