Anadia/AL

24 de julho de 2021

Anadia/AL, 24 de julho de 2021

Audiência Pública sobre a reforma da Previdência aconteceu nesta sexta feira (24), no Centro de Convenções Maceió

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 24 de março de 2017

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
d9b2f0d4-9349-402c-ad59-b67e594d3a45

PUBLICADO: POR CARLOS ALBERTO <> ABN ÁS 20:56 <> FOTOS: RAQUEL E CICERA GOMES DEPUTADO RONALDO MEDEIRO NO USO DA PALAVRA

Representantes de sindicatos e movimentos sociais participaram nesta sexta feira (24) de uma Audiência Pública realizada no Centro de Convenções de Maceió para discutir a reforma da Previdência, proposta pelo governo federal. Devido ao grande público presente, foi montado um telão para que todos pudessem acompanhar a reunião.

PUBLICO PRESENTE

Na manifestação a indignação dos movimentos sociais contra os itens propostos na reforma, que alteram o atual formato de aposentadoria das classes foi tamanha.

REPRESENTANTE DA CONTAG > JOSÉ WILSON

Boa parte do público entrou no Centro de convenções para acompanharem a Audiência Pública. Se fizeram presentes e participaram do encontro, a CONTAG através de José Wilson Secretário de Políticas Sociais da CONTAG. O deputado federal Paulão, deputado estadual Ronaldo Medeiros os quais, fizeram uso da palavra trazendo esclarecimentos sobre questões relativas à Previdência.

PUBLICO FEMININO FIZERAM  PRESENTE 

Em seu discurso, o deputado Paulão fez sua defesa a favor da aposentadoria, sob o argumento das desigualdades vividas tanto no campo pessoal quanto profissional. “Essa reforma é uma tragédia, em todos os sentidos. É uma crueldade imaginar que é possível unificar a idade de aposentadoria de homens e mulheres”, comentou.

TRABALHADORES E DIRETORES SINDICAIS 

O representante da Assembléia Legislativa deputado Ronaldo Medeiros, destacou em seu discurso que o governo está querendo acabar com a rede de direitos sociais da população. “Todos serão atingidos com a reforma e principalmente a classe trabalhadora, que perderá todos os direitos conquistados ao longo de muitos anos de luta”, afirmou.

MOVIMENTOS SOCIAIS

O presidente da Fetag-AL. Genivaldo Oliveira, fez uso da palavra após a maioria dos representantes dos movimentos sociais terem feito uso da palavra e aproveitou para esclarecer diversos pontos que ainda geram dúvidas quanto à proposta de reforma da Previdência. Ele se posicionou contrário ao projeto do governo federal.

TRABALHADORES E DIRETORES FETAG-AL.

“Hoje o mercado de trabalho exclui as pessoas mais velhas e, com isso, muitos não conseguirão se aposentar. É uma vergonha o que esses políticos juntos com o governo querem implantar com essa reforma. Nosso dever é fazer essas audiências com objetivo de mostrar a classe trabalhadora e a toda sociedade, que possível fazer esse governo recuar. Além de informar, viemos coletar nessas audiências, o máximo de assinaturas dos senhores vereadores, prefeitos, vices prefeitos, para uma Moção de Repúdio e solicitar aos mesmos que pressionem os deputados federais para votarem contra a reforma. Não tem conciliação para a PEC 287, ela tem que ser retirada e sugiro que vamos à luta”, destacou Genivaldo Oliveira.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter