investimentos em opções binárias na rico opções binárias capital de risco investir na a2 trader como ser operador de trader meta trader 5 opera binarias fabio almeida opções binárias video trader operando trade and investment policy trader como operar na bolsa pdf trade-off the investment como operar tela de trade operar ações em.duas tradera qual a diferença de forex e opções binárias sites de sinais opçoes binarias price action para opcoes binarias robo q opera na olype trade onde investir no trade esportivo
Home Alagoas ESCOLA INTEGRAL DEVE RECEBER R$ 60 MILHÕES

ESCOLA INTEGRAL DEVE RECEBER R$ 60 MILHÕES

Por Alagoas Brasil Noticias

 

O ambiente escolar pode propiciar parte dos melhores momentos da vida. Para os adolescentes Amanda, José Weverson, Estévão, Fernanda e outros 400 alunos da Escola Estadual de Ensino Integral Marcos Antonio Cavalcanti Silva, no Benedito Bentes, em Maceió, será decisivo para a escolha do futuro profissional. Nos corredores, pátios, salas de aula e laboratórios alimentam-se sonhos.

A diretora da unidade de ensino, Adenilma Brandão, que é professora de história e psicopedagoga, conta à reportagem da Gazeta um pouco da rotina de liderar junto com educadores uma escola de tempo integral, que abre as portas às 7 horas e fecha às 17h50. Ela está na função desde o início do funcionamento, em março de 2015.

“A escola teve de ser adaptada para esse novo projeto e atender à demanda dos meninos. Esse tempo é distribuído com carga horária regular e tem as atividades complementares e profissionalizantes”.

A reportagem da Gazeta entrou em contato com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), que respondeu alguns questionamentos sobre a implantação das escolas de tempo integral em Alagoas. Sobre o orçamento da pasta para esse novo sistema de ensino, o secretário Luciano Barbosa detalhou que este ano “devemos gastar cerca de 60 milhões de reais nas nossas escolas de tempo integral, levando em conta a manutenção e o pagamento de servidores”.

Segundo Luciano Barbosa, os cálculos apontam que o programa é responsável por um custo em torno de R$ 10 mil por aluno.

“É muito superior ao ensino tradicional, mas vale a pena se levarmos em consideração o custo social”. E sobre a viabilização de recursos para as escolas, o secretário afirma que, até o ano passado, todas as contas eram pagas pelo Estado de Alagoas, com recursos do orçamento estadual. Entretanto, “com o novo programa do governo federal de apoio às escolas de tempo integral, vai vir recursos de Brasília para ajudar na manutenção a partir desse ano”.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário