Home Brasil Advogados nos EUA reúnem investidores para processar JBS e BRF

Advogados nos EUA reúnem investidores para processar JBS e BRF

Por Alagoas Brasil Noticias

 

Escritórios de advocacia americanos estão em busca de investidores de JBS e BRF nos EUA que se sentiram lesados pelas empresas após a Operação Carne Fraca para se juntarem a ações na Justiça.

Pelo menos três escritórios de Nova York —Faruqi & Faruqi, Rosen Law e Pomerantz— ofereceram seus serviços desde o dia 17, quando a Polícia Federal revelou um esquema de corrupção na fiscalização de frigoríficos no Brasil.

Ao menos uma ação já foi protocolada em corte nos EUA contra a JBS, pela Leonforte Holdings —cliente do escritório Rosen Law—, em nome de outros investidores.

A ação questiona se a empresa e seus executivos violaram leis dos EUA e se as declarações feitas por ela em relatórios nos últimos dois anos maquiaram a sua real situação “financeira, de negócios, de operações e gerencial”.

“Com base na ação da polícia no Brasil, achamos que esses casos precisam de investigação e que investidores individuais podem ter sido afetados por isso”, disse à Folha o advogado Richard Gonnello, da Faruqi & Faruqi, que busca possíveis clientes para integrarem essa ação.

Poderá se juntar ao processo qualquer empresa ou indivíduo que tiver adquirido ADRs (recibos de ações negociados no mercado dos EUA) da JBS entre 2 de junho de 2015 e 17 de março de 2017.

Procurada pela reportagem, a JBS disse que não comentaria o assunto por não ter sido informada formalmente da ação nos EUA.

A Faruqi & Faruqi também está buscando investidores da BRF que tenham perdido mais de US$ 100 mil e queiram integrar uma ação contra a empresa –essa ainda não foi protocolada.

A BRF não respondeu ao contato da Folha para comentar a atuação dos advogados.

Os três escritórios são especializados nesse tipo de ação. A Pomerantz, por exemplo, destaca em seu site ações coletivas nos EUA contra a Embraer, a Samarco e a “histórica” ação contra a Petrobras, movida após ter sido deflagrada a Operação Lava Jato.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário