Home Agricultura FETAG-AL. CONSIDERA PEC 287 ”A MORTE DO TRABALHADOR’’

FETAG-AL. CONSIDERA PEC 287 ”A MORTE DO TRABALHADOR’’

Por Alagoas Brasil Noticias

Entrevista do presidente da Fetag-AL. Genivaldo Oliveira, representante dos trabalhadores rurais de Alagoas, Texto <> Carlos Victor Costa – Tribuna Independe <> Extraído e  Adaptado por Carlos Alberto <> ABN A Noticia em tempo real <> 02/04/2017 ás 13:38

PRESIDENTE DA FETAG-AL GENIVALDO OLIVEIRA

Genivaldo Oliveira, esclarece que a categoria pode ser uma das mais prejudicada caso a reforma da previdência seja aprovada, segundo a opinião de Genivaldo, atual presidente da federação dos trabalhadores na agricultura do estado de Alagoas(Fetag).

Oliveira trata do projeto, ainda em discussão pelos parlamentares, como a proposta de emenda à constituição(PEC) que representa “a morte do trabalhador rural”.

Para o presidente da Fetag, muito se fala de dívida pública, no entanto, poucos são os números explicitados pelo Governo Federal.

CHARGES SOBRE A PREVIDÊNCIA

“Como é que previdência é deficitária se ela tinha 20% da arrecadação e poderia remanejar para outro órgão? E o governo aumentar o valor da arrecadação de 20% para 30%. Como é que eu posso tirar 30% de um órgão que deficitário ? O governo fala muito da divida pública, mas não mostrar em numero reais de quanto é débito com o país que são as grandes empresas.

‘’ As maiores empresas devem mais de R$ 500 bilhões e o governo não tem coragem de cobrar de quem realmente está devendo. E aí vai acabar com os pobres se essa reforma [ Previdência] for aprovada, pois estamos falando de uma agricultor que passa 50 anos da sua vida para receber um salário mínimo.

Sou um deles, sou agricultor familiar e comecei a trabalhar aos noves anos. Não se encontra cortador de cana com mais de 50 anos e essa reforma vem pra assassinar essa categoria, As usinas só contrataram cortador dos 18 aos 35 anos porque eles estão no auge da força para produzir mais.

Se fizermos um levantamento não se encontra um contador de cana com 65 anos. Daí a pergunta : Como eles vão se aposentar com 65?’’, justifica de Genivaldo Barbosa.  

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário