Home Geral Mais de 3,5 mil condenados pela Justiça cumprem penas alternativas em AL

Mais de 3,5 mil condenados pela Justiça cumprem penas alternativas em AL

Por Alagoas Brasil Noticias

Seris destaca que beneficiados com medidas são apenados com crimes de menor potencial ofensivo > G1 > 07/01/2018 > 16:10

Condenados ficam livre da cadeia por ter penas de até 4 anos de reclusão, segundo Seris

Mais de 3,5 mil condenados cumprem penas alternativas em Alagoas. Os dados são da Secretaria de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), que atende beneficiários e presos provisórios da capital e Região Metropolitana. Em Alagoas, 3.547 pessoas cumprem algum tipo de medida adversa à prisão.

Segundo a pasta, essas medidas consistem em penas restritivas de direito aplicadas aos crimes de menor potencial ofensivo com pena de até 4 anos. Atualmente, cem instituições estão cadastradas para receber beneficiários, entre elas escolas públicas, abrigos de idosos e delegacias de trânsito. A equipe técnica do Núcleo conta com advogados, psicólogos, assistentes sociais e administrativos.

“As medidas alternativas têm caráter punitivo, de forma educativa e ressocializadora, pois o apenado não é retirado do seu convívio social. É utilizada a sua mão de obra como forma de ajuda para a sociedade, possibilitando a ressignificação da vida e potencialização das habilidades que, muitas vezes, foram perdidas”, explica a psicóloga Emmanuelle de Melo.

Como funcionam as alternativas penais

Depois da audiência de instrução e julgamento, o beneficiário sentenciado é encaminhado para a Vara de Execuções Penais, de onde são direcionados para o Núcleo Integrado. Chegando ao setor da Seris, o beneficiário é entrevistado por uma assistente social e psicóloga. A partir daí é traçado o perfil e feito o encaminhamento para a instituição contemplada com a medida imposta pela Justiça, como explica a assistente social Valdijane Araújo.

“Por meio das entrevistas identificamos o perfil dos beneficiários. Buscamos sempre auxiliar no melhor cumprimento da pena. Vale lembrar que a execução da mesma não pode atrapalhar o trabalho e os estudos. Com esse acompanhamento, nos certificamos do efetivo cumprimento da pena”, disse.

Além dos serviços mencionados, o Núcleo Integrado acompanha o cumprimento das penas de prestação de serviço à comunidade e pecuniária, ou seja, as doações de cestas básicas e depósito em conta, avaliação psicológica e encaminhamentos aos grupos de Alcoólicos Anônimos e Narcóticos Anônimos.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário