Home Alagoas Ministros apontam guinada econômica; Marx faz mistério e Quintella vai ao Senado

Ministros apontam guinada econômica; Marx faz mistério e Quintella vai ao Senado

Por ABN - ALAGOAS BRASIL NOTICIAS

Eleitos como deputados federais pelo estado de Alagoas nas eleições de 2014, Marx Beltrão (PMDB) e Maurício Quintella (PR) conseguiram construir apoio político em Brasília para ocupar cadeiras de comando na Esplanada dos Ministérios. Marx chefia o Ministério do Turismo, já Quintella comando o dos Transportes e Aviação Civil. Aliados do presidente Michel Temer (PMDB), eles ressaltam e defendem as medidas adotadas pelo atual governo, exemplificando a guinada econômica e a retoma dos empregos. Com orçamentos vultosos nos respectivos ministérios e focados na consolidação de apoio político local e nacionalmente, Marx Beltrão faz mistério sobre o caminho que deve seguir em 2018: reeleição ou Senado? Ele diz tratar o assunto apenas no ano que vem. Quintella assegura que vai disputar uma cadeira no Senado Federal, após exercer quatro mandatos de deputado no Congresso Nacional.

Ao realizar a retrospectiva de 2017, Marx Beltrão defende que no campo político os projetos aprovados no Congresso Nacional mostram que a polarização que vinha se arrastando desde as eleições de 2014 deu lugar ao consenso. “Essa harmonia se revela nos indicadores econômicos. O país voltou a crescer após um longo período de retração. Fechamos 2017 com aumento de mais de 1% do PIB e expectativa de cerca de 3% em 2018. A taxa básica de juros caiu pela metade, a inflação que havia chegado a dois dígitos está em menos de 3%. Voltamos a criar mais empregos que demissões, segundo dados do Caged. Foi um ano de grande recuperação. Acredito que 2018 será ainda melhor. O cenário eleitoral ainda está distante e indefinido”, colocou, acrescentando que é difícil projetar, atualmente, um nome para disputar à Presidência da República nas eleições de ano que vem. “Esse trabalho de previsão deve estar difícil até para os videntes”, brincou o peemedebista.

NA MIRA DO SENADO

Para Quintella, apesar de o ambiente político ainda demonstrar intolerância em alguns setores da sociedade, 2017 foi o ano da virada em setores fundamentais para o crescimento do país. Ele acredita que este quadro de intolerância tem como base a “gravíssima crise econômica e política que os brasileiros viveram nos últimos três anos”. “Com a melhora da economia, a retomada do emprego, o controle da inflação, a retomada do crescimento, a confiança no país se fortaleceu, e consequentemente, o risco aos extremos perdeu espaço. Chegaremos no período eleitoral estabilizados, política e socialmente para encontrar o melhor caminho para o Brasil”, expôs. 

Sobre 2018 no campo local, Marx Beltrão não bateu o martelo no caminho que deve seguir, sinalizando que, mesmo que vá para uma disputa ao Senado – como apontam seus aliados-, ele deve ir com Renan Filho. “Como representante dos alagoanos, foi um ano de muitas realizações. Comemoramos o aquecimento do turismo de Alagoas, batendo recordes em diversos segmentos, desde a ocupação hoteleira a cruzeiros marítimos. Maceió assumiu a liderança como destino mais vendido da maior operadora da América Latina. Garantimos investimentos para obras estruturantes, qualificação dos profissionais e divulgação dos nossos atrativos. Trabalhei também por diversos outros setores, destravando recursos para agricultura familiar, educação, esporte, saúde, pesca, combate à seca, habitação. Acredito que o debate acerca da próxima eleição pode esperar o momento mais adequado. Antes disso, temos grandes missões pela frente e Alagoas está no caminho certo”, frisou Beltrão.  

Acerca dos resultados e das medidas de Renan ao longo dos últimos três anos, Quintella destacou que mantém de maneira institucional uma parceria bem construída com a gestão peemedebista, ajudando muito o estado e assegurando que vai continuar independentemente da eleição. Contudo, ele diz que faz parte do grupo político de oposição, e que vai marchar com Rui Palmeira para o governo. Além de lançar Rui como candidato, Quintella pôs fim um a um assunto que era tratado como boato, confirmando à Gazeta de Alagoas que vai lutar por uma cadeira no Senado Federal nas eleições de 2018, arriscando sua reeleição que é dada como certa. 

“Provavelmente não vou à reeleição. Vou disputar uma cadeira no Senado Federal. Já tive a honra de representar o povo Alagoano por quatro vezes na Câmara e, durante este período, desempenhei minhas obrigações com todo empenho para melhorar o meu estado e o meu país. Os resultados mostram isso. Sinto que com a experiência acumulada em 20 anos de vida pública em diversas funções – vereador, secretário municipal e estadual de Educação, deputado e Ministro de Estado-, posso contribuir muito representando meu Alagoas no Senado. Por isso, vou levar minha história, meus posicionamentos sobre os principais temas de interesse Nacional ao eleitorado, fazendo o bom debate e esperarando o veredicto das urnas”, expressou ele. 

A Gazeta de Alagoas perguntou aos ministros a avaliação da gestão de Renan Filho, mas apenas Quintella detalhou o que acha do governo peemedebista nesses três anos. 

“Tenho muito apreço pessoal pelo governador, é um gestor dedicado sem sombra de dúvidas e um comunicador primoroso. Tem conquistas importantes que é preciso reconhecer. Ele contou com uma inestimável ajuda da bancada federal neste período para renegociar a dívida do Estado e, em tempos de crise, conseguiu garantir estabilidade fiscal, muitas ordens de serviço e alguns investimentos. Por outro lado, não temos uma grande obra em sua gestão entregue à população Alagoana. Os péssimos índices registrados por Alagoas em saúde, educação e segurança, só para citar essas três áreas, não evoluíram como se esperava. Vamos continuar, todos nós, bancada federal, ministros, governo federal, enfim. todos ajudando e contribuindo para que Alagoas cresça e seja mais justa”, frisou Maurício Quintella.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário