Home Mundo Petroleiro iraniano em chamas no Mar da China pode explodir

Petroleiro iraniano em chamas no Mar da China pode explodir

Por Alagoas Brasil Noticias

MUNDO: O petroleiro Sanchi, com 136 mil toneladas de combustível a bordo, pegou fogo no sábado (6) à noite depois de colidir com um navio de carga chinês. > Por RFI > 08|01|2018 > 15:18

China Central Television (CCTV) via REUTERS TV

Um navio petroleiro iraniano em chamas no Mar da China pode explodir ou afundar, segundo informações das autoridades chinesas nesta segunda-feira (8), em meio a receios crescentes de um grande desastre ambiental. 

O petroleiro Sanchi, com 136 mil toneladas de combustível a bordo, pegou fogo no sábado (6) à noite depois de colidir com um navio de carga chinês. O acidente ocorreu a cerca de 300 quilômetros de Xangai (no leste da China).

O incêndio continuava no navio-tanque nesta segunda-feira (8) de manhã, segundo o Ministério dos Transportes chinês. De acordo com o órgão, o resgate, que tentava ajudar a tripulação de 30 iranianos e dois marinheiros de Bangladesh, foi repelido pelas nuvens tóxicas. O petroleiro, de 274 metros de comprimento, “pode ​​explodir ou afundar”, disse a fonte.

Um primeiro corpo não identificado foi encontrado, segundo informações do chanceler chinês. “O ambiente e as condições no mar não são propícios às operações de busca e salvamento”, disse ele em uma coletiva de imprensa. “Agora estamos tentando evitar outro desastre”, afirmou, referindo-se a vazamentos de petróleo no mar.

O corpo foi encontrado a poucos quilômetros do petroleiro, mas “não pôde ser facilmente identificado”, disse Alireza Irvash, uma funcionária do consulado iraniano em Xangai. O petroleiro se dirigia à Coréia do Sul e pertence à National Iranian Tanker Company (NITC), operadora que administra a frota de petroleiros do Irã, segundo o Ministério do Petróleo iraniano. 

Catástrofe ecológica

Segundo o Ministério do Petróleo do Irã, a carga consistia em produtos destinados à empresa sul-coreana Hanwha Total (uma joint venture entre a francesa Total e o conglomerado sul-coreano Hanwha). O navio e a sua carga possuem seguro, disseram as autoridades iranianas, mas especialistas em Meio Ambiente já estão preocupados com uma possível catástrofe ecológica.

A organização ambiental Greenpeace declarou que estava “preocupada com os potenciais danos ambientais causados ​​pelo milhão de barris de petróleo bruto a bordo”. Se toda a carga do petroleiro for descarregada no mar, “seria um dos piores derrames de petróleo nas últimas décadas”, disse a Ong.

Para Wei Xianghua, cientista ambiental da Universidade Tsinghua, em Pequim: “é muito provável que o vazamento destrua toda a vida marinha em uma vasta área”, Mesmo no melhor dos casos, um retorno ao normal levará “muito tempo”, concluiu o especialista.

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário