Home FETAG/ FETAR- ALAGOAS ENFO/AL debate a conjuntura política, social e econômica brasileira e constrói carta de compromissos da Rede de Educadores(as) Populares para o MSTTR-AL

ENFO/AL debate a conjuntura política, social e econômica brasileira e constrói carta de compromissos da Rede de Educadores(as) Populares para o MSTTR-AL

Por Alagoas Brasil Noticias

Com o objetivo de fortalecer a agricultura familiar do estado de Alagoas e a Rede de Educadores e Educadoras Populares, bem como construir uma estratégia de atuação do movimento sindical frente aos desafios pautados pela atual conjuntura política, social e econômica que passa o nosso País, foi realizado o 3º Encontro de Formação Político-Sindical, também conhecido como ENFO/AL, com a presença de mais de 100 pessoas, no município de Arapiraca, no Agreste Alagoano.

O encontro foi iniciado na quarta-feira (31/01) e encerrado nesta sexta-feira (02/02). Do total de participantes, houve uma boa representação de pessoas de base, dos Grupos de Estudos Sindicais (GES), do projeto Jovem Cidadão, de turmas do Jovem Saber, além de várias lideranças sindicais, coordenadores(as) de pólos, presidentes(as) de sindicatos, além de convidados(as) e parceiros(as).

Na abertura política, no dia 31, o deputado federal Paulão (PT-AL) fez uma análise de conjuntura compartilhada com o atual presidente da FETAG/AL, Genivaldo Oliveira. “O deputado federal Paulão reforçou a importância de a categoria trabalhadora rural eleger um deputado estadual nas próximas eleições, agora em 2018, para ter o nosso projeto político representado na Assembleia Legislativa. Também discutimos o cenário após o julgamento do Lula e qual o impacto no pleito eleitoral, bem como as mobilizações que temos feito contra a ‘reforma’ da Previdência”, explicou a secretária de Políticas Sociais da CONTAG, Edjane Rodrigues, que também participou da atividade.

Foram realizadas várias oficinas pedagógicas que promoveram debates mais aprofundados sobre temas estratégicos para o MSTTR, místicas, metodologia participativa, agroecologia, entre outras, que serviram também para mostrar outras formas de como transmitir conhecimento e trocar experiências.

Na quinta à tarde (01/02), foi convocada uma Plenária de Mulheres, que contou com a presença da presidenta da CUT-AL e secretária de Política Agrícola da FETAG/AL, Rilda Alves, da futura secretária de Mulheres da Federação, Raquel Braz, da secretária de Jovens, Marielle dos Santos Silva, da secretária de Políticas Sociais da CONTAG, Edjane Rodrigues, e todas as companheiras mulheres que participaram do evento, ou seja, mais de 60 mulheres. “Éramos mais da metade do evento. Fizemos uma discussão em torno do 8 de Março, reforçando a importância dessa agenda, principalmente nesse momento conjuntural, já pensando nas estratégias e como vamos nos somar aos atos. Também discutimos a nossa participação na Plenária Nacional de Marcha Mundial de Mulheres”, informou Edjane. Na quinta-feira à noite (01/02) foi realizada a Feira Saberes e Sabores, com vários produtos da agricultura familiar, artesanatos produzidos por grupos de mulheres e de jovens. O momento foi encerrado com a troca de sementes.

O último dia do evento, nesta sexta-feira (02), a programação foi iniciada com um debate sobre a ética no movimento sindical. À tarde foi realizada uma análise do que foram esses três dias de formação e o encerramento contou com o lançamento de uma carta de compromissos dos educadores e educadoras populares para o movimento sindical do estado de Alagoas.

O 3º ENFO/AL também encerra o mandato do companheiro Givaldo Teles como secretário de Formação e Organização Sindical da FETAG/AL, que no dia 16 de fevereiro assumirá a Presidência da entidade. “Reconhecemos a boa gestão, um excelente trabalho desenvolvido nos últimos oito anos à frente da Secretaria. A Rede de Educadores e Educadoras acolhe fortemente também o companheiro Leonardo da Silva, que coordenará a Secretaria de Formação no próximo mandato”, destaca Edjane.

CARTA DA REDE DE EDUCADORES POPULARES

Ao Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais

Nós educadores e educadoras populares presentes no III Enfoal, reafirmamos o papel fundamental e estratégico da formação política sindical na luta e na resistência para o enfrentamento da atual conjuntura politica de rompimento da democracia brasileira e de retrocesso nas políticas públicas para o campo.

Destacamos a necessidade do movimento sindical em atualizar seu projeto politico orientado pela afirmação de identidades socioculturais, de difusão de valores éticos, de justiça e solidariedade, superação de preconceitos, incentivo ao crescimento da consciência e do respeito das diferenças de gênero, raça e geração.

Nesse momento de desestabilidade politica em que vive o nosso país, se faz necessário sindicatos, classistas, combativos, atuantes e comprometidos com a agricultura familiar, isso é para além de uma concepção, é fundamental construir coletivamente o conhecimento para as práticas sindicais do cotidiano, mais isso precisa partir da realidade concreta, da experiência diária dos trabalhadores e das trabalhadoras. O trabalhador/a precisa se reconhecer como ator no processo social, uma agente na geração de riqueza, mais sobre tudo precisa se reconhecer também como sujeito alienado de seus direitos, eles precisam ser atores na ação sindical.

A Politica Nacional de Formação permite que o educador/a aprimore suas aprendizagens quando ousa compartilhar saberes e experiências indo ao encontro de outras pessoas com as quais identifica expectativas e sonhos. A relação de troca estabelecida reflete a confiança e o respeito ao outro e outra ao fazer coletivo. É interação entre os que compartilham as mesmas ideias e superação de dificuldades e atar e desatar nós. E a fortalecer a identidade da classe trabalhadora e sentir-se pertencente a ela. A Escola nacional de formação é lugar de transformação.

A rede de educadores populares é composta por militante do MSTTR que participa das atividades de formação da ENFOC e assume o compromisso com a multiplicação criativa dos processos vivenciados; com o desenvolvimento das estratégias formativa da ENFOC. Estamos em todos os recantos… seja nos cursos da ENFOC, grupo de GES, mutirões sindicas, jornadas sindicais e pedagógicas, somos homens, mulheres, juventude e terceira idade distribuídos nos espaços pertencente a só rede vivenciando sentimentos de igualdade, solidariedade e pertencimento.

Diante dos nossos sentimentos, dos imensos resultados, destacamos desafios que precisam ser considerados em nossa formação como uma estratégia de fortalecimento do movimento sindical:

Orientar a atualização do projeto politico do movimento sindical;

Ampliar o debate sobre temas estruturantes do PADRSS e as estratégias de implementação dentro do formativo da ENFOC;

Desenvolver uma estratégia de monitoramento e sistematização das ações/ experiências;

Desenvolver uma estratégia de formação capaz de empoderar dirigentes para atuar nos espaços de controle social;

Desenvolver e ampliar cursos específicos para juventude, mulheres e pessoas da terceira idade e idosos e idosas rurais;

Desenvolver cursos regionais;

Desenvolver uma Politica Nacional de Formação para organização da produção e acesso a mercado;

Ampliar processos formativos sobre sustentabilidade financeira do movimento sindical;

Desenvolver materiais didáticos pedagógicos sobre educação do campo saúde e segurança;

Uma Politica Nacional de Formação capaz de disputar a opinião das pessoas, pesando em uma comunicação para nós e para a sociedade;

Desenvolver uma estratégia prioritária capaz de atuar nas bases disputando o modelo de projeto politico, despertando na sociedade a necessidade de eleger companheiros e companheiras comprometidos com nossas pautas, oriundos dos nossos espaços para estarem no poder de representação da sociedade do nosso país seja a nível estadual, seja a nível municipal, é preciso compreender que só teremos um país justo, soberano e igualitário se a classe trabalhadora estiver representada no congresso nacional, nas assembleias legislativas, e no poder executivo e nas câmaras de vereadores;

Agradecemos a realização do III ENFO/AL – Encontro Estadual de Formação Político Sindical de Alagoas, onde nos reencontramos, com alegria, sorrisos e cores e com muita disposição para continuar fazendo a luta acontecer.

 

MACEIÓ – AL

Fonte: Assessoria de Comunicação da CONTAG – Verônica Tozzi/ABN

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário