Home NotíciasPolitica “Fui condenado por ser preto e pobre” diz prefeito que perdeu mandato

“Fui condenado por ser preto e pobre” diz prefeito que perdeu mandato

Por Alagoas Brasil Noticias

Edson ainda nutre a esperança de retornar a Prefeitura por meio do TSE

Prefeito afastado de Santa Luzia do Norte, Edson Mateus (PRB) aguarda posicionamento do TSE quanto a seu futuro político. Disse que o órgão de Brasília retornou suas atividades nesta segunda-feira e a esperança que reina agora é para que seja absorvido das acusações sobre a compra de voto. A condenação que o afastou do cargo com seu vice, partiu do TRE/AL no final do ano passado.

“Muitos casos semelhantes ao meu já passaram pela Justiça, mas com um outro tratamento, tanto que até não deram em nada; a exemplo dos prefeitos do Pilar e Taquarana que nem sequer foram afastados. Em Santana do Ipanema e Pão de Açúcar os prefeitos também foram condenados pelo mesmo motivo, no entanto ambos continuam no poder”, comentou Edson Mateus, argumentando que seu caso cheira a discriminação; sobretudo por ser preto e não ter recursos financeiros para bancar juridicamente sua permanência na Prefeitura de Santa Luzia do Norte.  

No dia 11 de dezembro último, o pleno do TRE/AL, de forma unânime, afastou Edson Mateus e seu vice, José Ailton do Nascimento; quando determinou  a posse imediata do presidente da Câmara, vereador Beto Policial (PROS) até que ocorram novas eleições. A medida teve como base quatro fatos relatados pelo MPE/AL: promessa de transporte gratuito através de uma empresa, promessa de vantagens a eleitores específicos por meio de whatsapp, distribuição de material de construção e promessa de entrega de CNHs.

Sobre as acusações, Edson Mateus e José Ailton alegaram a inexistência de captação ilícita ou abuso do poder econômico e a completa ausência de provas das acusações e a imprestabilidade dos testemunhos colhidos.

Fonte: Cada Minuto

Escritório Freire Advocacia – Anadia !

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário