Home Geral Edital de leilão da Eletrobras tem de ser publicado em 15 dias

Edital de leilão da Eletrobras tem de ser publicado em 15 dias

Por Alagoas Brasil Noticias

Mesmo com a manifestação, a audiência sobre a desestatização da Ceal foi realizada com o êxito previsto. Com esta, completaram-se as seis audiências públicas das distribuidoras da Eletrobras do Norte/Nordeste em processo de desestatização (Ceron, Boa Vista Energia, Amazonas Energia, Cepisa e Eletroacre). Agora, os representantes da distribuidora têm um prazo de 15 dias úteis para publicar o edital de leilão da Eletrobras Distribuição Alagoas. Esse processo deve ocorrer até o mês de abril.

Em nota, a assessoria de comunicação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que convocou a audiência informou que nesse prazo serão publicados os editais das seis distribuidoras e os leilões acontecerão em um único dia, na B3 (antiga BM&FBovespa), em São Paulo, com previsão para o final de abril.

De acordo com a representante do BNDES, Lidiane Gonçalves, a audiência foi convocada com objetivo de prestar informações e receber sugestões para o processo de privatização. Mesmo com o tumulto, ela foi concluída. “Nós estamos aqui dispostos a debater e explicar o processo, mostrar os números. Essa é uma boa oportunidade e faz parte do processo democrático. Mas infelizmente a população não entendeu isso”, afirmou.

A representante do BNDES reforçou que o comprador deve fazer um investimento de R$ 546 milhões em melhorias para que atenda às necessidades da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

GOVERNO

Até o fechamento da edição da Tribuna Independente, o governador Renan Filho, não havia se pronunciado sobre a decisão da audiência e nem a venda da distribuidora.

“Privatização foi imposta e população é contra”

Os servidores da distribuidora não aceitam a privatização. Rômulo Xavier, um dos representantes dos trabalhadores, disse que a venda é algo que deve prejudicar os serviços e os funcionários. “Estamos aqui para protestar contra a ação desse governo que não tem responsabilidade com seu povo. A privatização da Eletrobras foi imposta e é contra a população”, ressaltou.

O diretor do Sindicato dos Urbanitários de Alagoas, Thomas Cândido, comentou que população também não concorda com a privatização e que o debate foi feito de forma incorreta. “Debateram como vai ser a privatização e em nenhum momento perguntaram se a privatização é correta e se a sociedade aceita. Desta forma o processo foi feito de maneira autoritária sem dialogo com a população”, expôs.

Integrantes de alguns movimentos sindicais também participaram da manifestação e se pronunciaram contra a decisão tomada na audiência. De acordo com coordenador do Movimento Via do Trabalho, Marrom, 200 manifestantes estiveram na Esmal.

“Alguns foram apoiar a sociedade e os funcionários. E outros ficaram na sede da Eletrobras. Somos todos contra a privatização. Por que vão privatizar o que é público, o que é da sociedade?”, questiona Marrom.

FONTE: Tribuna Independente / Lucas França

Beba Água Mineral Onda Azul !

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário