Home NotíciasEsportes Presidente do Bragantino admite que esperava jogo para 30 mil e “culpa” a Globo por público baixo

Presidente do Bragantino admite que esperava jogo para 30 mil e “culpa” a Globo por público baixo

Por Alagoas Brasil Noticias

 

Crédito: Reprodução/Facebook oficial Corinthians

O Bragantino causou uma grande polêmica no início da semana ao decidir mandar o jogo contra o Corinthians, pela partida de ida das quartas de final do Paulistão, no Pacaembu, estádio que é considerado a 2ª casa corintiana. A expectativa era lucrar bem com uma boa renda, mas o resultado passou longe do esperado.

 A partida deste domingo (18) teve um público de 15.525 mil espectadores, sendo 14.153 pagantes e uma renda de R$ 607.694,00. Após o jogo, Marco Chedid, presidente do Bragantino, admitiu que esperava por um público bem maior, mas entende que o fato da partida ter mudado de horário pode ter influenciado.

“Era para dar 30 mil, sim. Por ser na capital. Mas aí houve a mudança (de horário), a Globo viu a possibilidade de ter o Corinthians no horário da tarde e abriu o sinal para o estado inteiro”, disse o mandatário do time do interior de São Paulo.

“É mais ou menos o que daria em Bragança, mas também não poderíamos chegar lá e cobrar muito caro. Cem reais, R$ 120 em um ingresso no interior é inviável, é a compra da semana”, disse o presidente, explicando que apesar do público abaixo do esperado, pode cobrar mais caro no ingresso.

Marco Chedid ainda aproveitou para destacar que mesmo que o jogo fosse disputado em Bragança, a partida contaria com uma presença maior de corintianos. “Teria muito mais, como tem sempre no interior, mais torcedor dos quatro times do que dos times das próprias cidades. Então o time da cidade hoje é o segundo, atrás dos times grandes. O interior tem essa dificuldade. Iria muito torcedor do Bragantino com a camisa do Corinthians lá em Bragança, e daria 7 mil e poucas pessoas”.

Diante dessa situação, o mandatário do Bragantino propôs que os times do interior busquem alternativas para atrair e melhor a relação com seus torcedores. “O que acontece é que precisamos rever essa relação com o torcedor. Mas não podemos também dificultar a situação financeira dos clubes. Tem televisão, internet, um monte de informação. Então nós dirigentes precisamos criar algo diferente para trazer o torcedor”, completou.

Quem também falou sobre o assunto após a partida foi o técnico Fabio Carille, que fez questão de deixar claro que o jogo se resolve dentro de campo. “Muitas vezes vocês escutam e guardam o que querem. Vou falar o que falei do jogo do ano passado, (do São Paulo) contra o Linense. Quem paga as contas são os presidentes dos clubes. Ele viu a oportunidade fazer dinheiro e está certo. Se você me perguntar em relação só de futebol, concordo que o jogo tem que ser lá. Mas se ele pegar o dinheiro para pagar jogador e funcionário, concordo em vender.”

“Nós perdemos uma classificação para o Audax, em casa, nos pênaltis. Muitas vezes jogar lá seria mais fácil que no Pacaembu. Ninguém é beneficiado nesses momentos”, completou Carille.

Confira os melhores momentos da partida:

FICHA TÉCNICA: Bragantino 3 x 2 Corinthians

Data: 18 de março de 2018 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Vitor Carmona Metestaine
Gols: Matheus Peixoto, Vitinho e Ítalo (Bragantino); Balbuena e Pedrinho (Corinthians)

Bragantino: Alex Alves; Ewerton (Diego Macedo), Lázaro, Guilherme Mattis e Fabiano; Adenilson, Willian Schuster, Vitinho, Gerley e Léo Jaime; Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga

Corinthians: Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Gabriel e Maycon; Romero, Rodriguinho, Emerson Sheik e Clayson. Técnico: Fábio Carille

Fonte:  Torcedores

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário